Prefeitura de Itambé, na BA, informa rompimento de barragem e pede que moradores deixem casas perto de rio

Gestão municipal já estava em alerta pois o rio Verruga transbordou na madrugada deste sábado (25) e já havia alagado casas. Temporais já causaram 17 mortes e deixaram ao menos 3,8 mil desabrigados no estado


0
Prefeitura de Itambé, no sudoeste da Bahia informou o rompimento de uma barragem e pediu que moradores deixassem as casas perto de rio (Foto: Redes Sociais)

A prefeitura de Itambé, no sudoeste da Bahia, anunciou na noite deste sábado (25) que uma barragem da região se rompeu e que uma forte enxurrada deve atingir áreas do município

A barragem fica no distrito de Iguá, em Vitória da Conquista, cidade a cerca de 58 km de Itambé. Entretanto, a prefeitura de Itambé emitiu o alerta pois o riacho da barragem atinge rios que chegam até Itambé.

A prefeitura pediu que todos os moradores devem evacuar das proximidades do rio Verruga. A gestão municipal já estava em alerta pois o rio transbordou na madrugada deste sábado e havia alagado casas.

Inicialmente, a prefeitura registrou o desabamento de dez casas, mas não há detalhes se outros imóveis caíram. Também não há registro de feridos, nem de desaparecidos.

Antes do anúncio do rompimento da barragem, alguns bairros de Itambé já tinham registado alagamentos como o Agenor Novaes, Centro e Sidney Pereira de Almeida. Segundo moradores, foi a maior chuva em 20 anos.

Centenas de famílias estão desabrigadas e desalojadas. A Defesa Civil e prefeitura estão nas ruas fazendo levantamento dos estragos e dando assistência para as famílias desabrigadas. As pessoas estão sendo encaminhadas para colégio do município.

Quase 4 mil desabrigados no estado

As chuvas que atingem a Bahia desde novembro colocaram 66 cidades em situação de emergência e causaram a morte de 17 pessoas, segundo a Defesa Civil do estado. Ao menos 3,8 mil pessoas ficaram desabrigadas e 10.955 ficaram desalojadas (tiveram que abandonar seus imóveis, mas não necessitaram de abrigo).

Na noite de sábado, moradores de dois bairros de Salvador, Castelo Branco e Sete de Abril, foram orientados a deixar as suas casas por conta do risco de desabamento de imóveis e deslizamentos de terra.

As sirenes de alerta depois que o volume de chuva ultrapassou 150 milímetros em 72 horas (veja no vídeo abaixo). “Tivemos o novembro mais chuvoso dos últimos dez anos e dezembro vai superar todas as expectativas”, diz Sósthenes Macedo, coordenador da Defesa Civil de Salvador.

Fonte: G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui