Prefeitura de Lajeado inicia na próxima segunda atendimentos em telemedicina em três postos

Se os testes transcorrerem como o planejado, a administração expandirá para mais unidades de saúde. Marcelo Caumo exalta o aumento da carga horária médica em Lajeado


0
Foto: Ilustrativa

A telemedicina, compreendida como a prática médica realizada à distância, vai estar disponível para testes nos postos de saúde de Lajeado a partir da próxima segunda-feira (25). Num primeiro momento, as unidades de saúde escolhidas para receberam os primeiros procedimentos desta linha de atuação ficam localizadas nos bairros Santo Antônio (Novo Tempo), Conventos e Montanha.

Conforme explica o prefeito Marcelo Caumo, em entrevista ao Troca de Ideias desta sexta-feira (22), esses postos foram selecionados em função de terem melhores conexões de internet disponíveis. Na telemedicina, o paciente vai até o posto de saúde, um enfermeiro fará a sua triagem e, caso necessário, contatará um médico que estará na Secretaria Municipal de Saúde. De lá, o profissional prosseguirá com o atendimento.

“Nós estamos iniciando o período de testes para que a gente tenha o controle dos sinais básicos dos usuários desse sistema”, adianta o prefeito. Se a fase de testes transcorrer como o planejado, a administração pretende expandir para mais unidades de saúde do município. “Acredito que não tem volta, é uma jornada que vai possibilitar também o oferecimento de diversas consultas rotineiras para a população de Lajeado”, entende.

Aumento na carga horária médica mensal

Depois de críticas pelas filas para atendimento nos postos de saúde e na Unidade de Pronto Atendimento (UPA), devido à falta de médicos, a Prefeitura de Lajeado se mobilizou junto com a Univates e, semanas atrás, fez a contratação de cinco novos profissionais para suprirem a carência.

O prefeito Marcelo Caumo ressalta que, agora, Lajeado já tem mais horas médicas mensais disponíveis do que antes da pandemia de coronavírus. Segundo o gestor, a rede municipal de saúde tinha 860 horas disponíveis para a população, e agora tem 1.060, um salto de 20%.

“É um acréscimo de 20% ao que existia antes da pandemia na oferta de serviços médicos nos postos de saúde. Essa é uma grande notícia, comemora.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui