Presídio Estadual de Lajeado deve passar por reforma

De acordo com o juiz de direito, Paulo Meneghetti, processo está em fase inicial.


0
Foto: Jonathan Eckardt

O Presídio Estadual de Lajeado, construído há mais de 50 anos, está com um projeto de reforma. De acordo com o juiz de direito, Paulo Meneghetti, o assunto da reforma não é novidade, pois a casa prisional apresenta superlotação. Ele ressalta ainda que esse trabalho deveria ser feito pelo governo do Rio Grande do Sul, contudo, quando o Estado não o faz, a comunidade e entidades parceiras necessitam trabalhar.


ouça a entrevista


Meneghetti frisa que as primeiras reuniões já ocorreram. Ele explica que já ficou determinado que não haverá ampliação do número de vagas, em virtude da falta de atendimento de agentes e para evitar que a casa se superlote mais uma vez. “A ideia é manter as vagas que temos e ir reformando aos poucos. Começaríamos pela parte de segurança, levantando muros laterais e colocando concerti

nas – proteções cortantes de arame -, e por cima, uma tela que fechasse a parte superior, evitando que objetos sejam jogados de dentro pra fora, e vice-versa, além de evitar a fuga”, comenta.

O juiz ressalta que as ideias não estão devidamente concretizadas, e que são apenas ideias para transformar o espaço. Ele cita ainda que o ideal seria fazer um novo presídio, mas essa hipótese está descartada até o momento em virtude do alto custo. As comarcas de Estrela e região também devem participar do projeto de reforma.

Com cerca de 500 presos, a casa prisional opera com a superlotação muito acima da capacidade correta. O local foi projetado para receber 122 pessoas. KO

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui