Presídio para PMs em SP mantém visitas presenciais na pandemia; presos comuns estão sem ver parentes desde março

Confira as informações do programa Correspondente Independente do meio-dia.


0
Foto: Reprodução/G1

Mais de 240 policiais militares presos provisoriamente (aguardando julgamento) ou em definitivo (já condenados) em São Paulo e mantidos no Presídio Militar Romão Gomes, na Zona Norte da capital paulista, podem receber visitas presenciais de parentes durante a pandemia. A norma é contrária à determinada a todos os demais detentos que estão nas 176 penitenciárias do estado, cujas visitas estão suspensas há 5 meses pela Justiça e por portaria interna da secretaria estadual de Administração Penitenciária (SAP). Em 20 de março, atendendo a um pedido do Sindicato dos Agentes de Segurança Penitenciária do Estado de São Paulo, a Justiça determinou o cancelamento das visitas presenciais aos sentenciados, com o objetivo de conter a proliferação do coronavírus entre agentes de segurança, presos, visitantes e a população em geral. Fonte: G1

STJ analisa nesta quarta se mantém Witzel afastado do cargo de governador do RJ

A Corte Especial do Superior Tribunal de Justiça (STJ) deve analisar nesta quarta-feira (2) se mantém o governador afastado do Estado do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, afastado do cargo. A Corte Especial é formada pelos 15 ministros mais antigos. A Procuradoria Geral da República (PGR) enviou uma manifestação ao STJ nesta terça (1º) na qual afirmou que continua “convicta” da necessidade da prisão do governador afastado. A PGR também afirmou que deve oferecer nova denúncia contra ele. O afastamento de Witzel vale por 180 dias e foi determinado pelo STJ, a pedido da PGR, na Operação Tris In Idem, que investiga irregularidades e desvios em recursos da saúde do Rio de Janeiro. Witzel nega as acusações. Ontem, a defesa de Witzel pediu ao Supremo Tribunal Federal (STF) que suspenda o julgamento previsto para esta quarta-feira no STJ. Fonte: G1

Representantes da Educação divergem sobre aulas presenciais no RS

O governo do Rio Grande do Sul detalhou nesta terça-feira o calendário de retomada das aulas presenciais no Estado. A partir do dia 8 de setembro, as escolas da Educação Infantil estão autorizadas a retomar atividades presencias em regiões que estejam na bandeira laranja ou amarela por mais de duas semanas no modelo de Distanciamento Controlado. De acordo com o cronograma divulgado, o Ensino Médio (geral) e o Ensino Superior retomam as aulas presenciais na mesma data: 21 de setembro. Já os estudantes do ensino médio de instituições estaduais voltam para as classes somente em 13 de outubro. O Ensino Fundamental – anos finais – volta em 28 de outubro e o Ensino Fundamental – anos iniciais – em 12 de novembro. O governador salientou que todas liberações ocorrerão mediante acompanhamento do avanço da doença no Estado. Em nota, o Sindicato do Ensino Privado do Rio Grande do Sul defende que a maioria das escolas privadas de Educação Básica e instituições de Ensino Superior está com seus planos de contingência prontos e “há um intervalo muito longo entre as datas propostas para o retorno dos segmentos de ensino”, o que acaba não contemplando as necessidades das famílias e alunos. Contrário ao retorno no momento atual da pandemia no Rio Grande do Sul, o Sindicato dos Professores do Ensino Privado (Sinpro/RS) entende que “não há nenhuma condição de volta às aulas presenciais enquanto os números da pandemia não derem sinais claros de redução e controle” e defende que os professores devem participar da definição de calendário, junto à comunidade escolar, pais, professores e funcionários. Fonte: Correio do Povo

Governo perde até R$ 140 milhões ao ano com modelo atual de compra de passagens, diz CGU

O governo federal poderia economizar até R$ 140 milhões por ano, só na compra de passagens aéreas, se mudasse o modelo atual e as regras de antecedência para a aquisição dos bilhetes. A cifra consta em um relatório da Controladoria-Geral da União (CGU) divulgado nesta semana. Segundo os auditores da CGU, o atual formato não é vantajoso porque o governo “deixa de obter descontos e benefícios, por não possuir acordos corporativos celebrados com as companhias aéreas”. Além disso, a União “adquire passagens com pouca antecedência e por preços superiores aos praticados no mercado” e “o fluxo administrativo do processo de aquisição de passagens é ineficiente”. Os auditores usaram um software desenvolvido na própria CGU para obter, em seis meses, mais de 15 milhões de cotações. Os valores de mercado foram, então, comparados aos desembolsos do governo federal para comprar passagens. As combinações, diz a CGU, levaram em conta os destinos mais frequentes nas viagens governamentais e as cotações que coincidiram com viagens efetivamente realizadas. A conclusão foi de que o governo paga, em média, entre R$ 190,08 e R$ 193,24 a mais, por bilhete, que o preço de mercado. Fonte: Correio do Povo

Câmara de Lajeado tem pedidos para retomada de esportes coletivos

Suspensos em Lajeado desde o começo da pandemia da Covid-19, os esportes coletivos tiveram pedidos de retomada na sessão ordinária desta terça-feira (1º) da Câmara de Vereadores. Três vereadores, sendo dois da oposição e um ligado à situação com o governo municipal, fizeram a solicitação. A Prefeitura ainda não indicou a possibilidade de voltar com as atividades, diferentemente de outros locais. Arroio do Meio, no Vale do Taquari, voltou a permitir os esportes coletivos nesta semana. Em julho a medida havia sido adotada, mas acabou descartada por conta da classificação vermelha atribuída ao Vale do Taquari. Venâncio Aires, no Vale do Rio Pardo, colocou a liberação em vigor nesta terça-feira, para até sete pessoas por time. Flexibilizações em outros setores, assim como os exemplos dos municípios vizinhos, motivaram os pedidos dos vereadores. Por conta do período eleitoral os nomes dos parlamentares não serão mencionados. NR

Lajeado prepara decreto que regulamenta música ao vivo em pubs e casas noturnas

Está em fase de elaboração um texto que deve reeditar o decreto em vigor e assim regulamentar apresentações com música ao vivo em pubs e casas noturnas de Lajeado. A publicação deve ser feita nos próximos dias, conforme o procurador-geral da Prefeitura de Lajeado, Natanael dos Santos. A atividade não é praticada desde o começo da pandemia, contudo, o procurador lembra que não há proibição expressa no atual decreto. A regulamentação não valerá para todos os tipos de apresentação. Regras sanitárias deverão ser seguidas. Santos destaca que são “apresentações individuais, sem DJ. Não é banda e nem shows, mas, sim, voz e violão”. Uma casa de festas de Lajeado já publicou convite para um evento nas redes sociais. Nele informa que o espaço é limitado e deve ser reservado. Os usuários precisarão seguir protocolos definidos pelo Estado e Município. “Sem dança e com distanciamento entre as mesas”, fala o texto. Conforme boletim divulgado pela Prefeitura de Lajeado nesta terça-feira (1º) o município tem 2.887 casos confirmados do novo coronavírus, sendo que 2.752 pacientes estão recuperados (95,3%), cem ativos (3,4%) e 35 faleceram (1,2%). NR

Vereadores de Lajeado aprovam quatro projetos de lei

Os quatro projetos de lei que estavam na pauta da sessão desta terça-feira (1º) da Câmara de Vereadores de Lajeado receberam aprovação unânime. Com origem do Executivo, aprovada abertura de crédito de R$ 40 mil para a Secretaria municipal da Cultura, Esporte e Lazer, a ser aplicado na execução de obra de fechamento de quadra poliesportiva coberta no Bairro Moinhos d’Água e reforma do pavimento do Centro Esportivo Municipal no Bairro São Cristóvão. As demais propostas abordam denominações de ruas: assinada por Lorival Silveira (PP) a nomeação de Marlei Terezinha Kobs para área de lazer na Avenida Maria Helena Barzotto, no Bairro Jardim do Cedro; e por Neca Dalmoro (MDB) de Rua Francisco Henrique Sieben – França para a via 137 C no Loteamento Europa Omega, no Bairro Conventos, e de Aray Mello Christ à rua 14-X, no Residencial Atena, no Bairro Conventos. Christ foi um dos gerentes da Rádio Independente. Os vereadores têm nova sessão ordinária marcada para a próxima terça-feira, dia 8 de setembro. NR

Vale do Taquari tem 169 novos casos de Covid-19 e um óbito atribuídos pelo Estado nesta terça-feira

A Secretaria Estadual de Saúde do Rio Grande do Sul atribuiu 169 novos casos de coronavírus em 18 municípios do Vale do Taquari neste terça-feira (1º). Além disso, foi reconhecido um novo óbito, de um paciente de Lajeado, já informado pela prefeitura na segunda-feira (31). As infecções foram nos municípios de Teutônia (78); Taquari (18); Muçum (17); Lajeado (9); Encantado (8); Arroio do Meio (6); Anta Gorda (6); Progresso (5); Cruzeiro (4); Tabaí (3); Relvado (3); Estrela (2); Fazenda Vilanova (2); Ilópolis (2); Sério (2); Paverama (2); Putinga (1) e Vespasiano Corrêa (1). Com isso, a região contabiliza, desde o início da pandemia, 6.816 casos de Covid-19. Sendo que 6.222 pacientes, conforme dados obtidos junto as prefeituras, estão curados da doença, que representam 91% do total. Outros 497 pacientes estão ativos para o vírus, ou seja, 7,2%. A taxa de letalidade é de 1,4%, com 98 óbitos ao todo, sendo 97 reconhecidos pelo Estado. Um deles, homem de 41 anos, morador de Muçum, ainda não foi contabilizado. GH

Produção e apresentação: Júlio César Lenhard
Próxima edição: hoje, ao meio-dia.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui