Programa AME começa a ser aplicado em serviços de saúde do município de Lajeado


0
Foto: Pietra Darde/Divulgação

Um espaço para falar sobre amor, afeto, carinho e educação. Essas são palavras-chaves que descrevem os princípios do programa AME, que está sendo aplicado, neste primeiro ciclo, com mais de 100 mães, pais e cuidadores de crianças em serviços de saúde do município. O programa socioemocional, que começou a ser aplicado em outubro, integra o eixo de prevenção do Pacto Lajeado pela Paz. 

De acordo com a coordenadora do AME, Nilse Gemelli, o objetivo do programa é ajudar as famílias a desenvolverem um perfil parental afetuoso e a fortalecerem o vínculo com as crianças. Para isso, em cada serviço de saúde é organizado um espaço para receber os participantes, que se reúnem uma vez por semana.

“A ideia principal do AME é auxiliar os pais a educarem seus filhos na base do respeito, afeto e sem violência. Uma criança que cresce em um lar saudável tende a ser mais feliz, com menos problemas futuros. Os encontros com os pais são espaços seguros de fala, onde eles podem se expressar livremente, sem julgamentos”, explicou Nilse.

O programa trabalha com os princípios da disciplina positiva. Entre os temas abordados pelo programa ao longo das semanas estão o apego seguro, as razões do mau comportamento, como lidar com a raiva, aprendendo a lidar com as emoções, disciplina positiva e tempo junto. 

Para auxiliar neste trabalho, os participantes recebem o Caderno da Mãe, que contém o conteúdo de cada aula e as atividades a serem realizadas. Além disso, os pais levam para casa um cartaz com o lema do projeto. A missão de aplicar essa metodologia nos grupos é dos profissionais das áreas da saúde, educação e da assistência social, que foram capacitados pela equipe do Instituto Cidade Segura, criador do programa, para serem facilitadores.

Para acolher as participantes no primeiro encontro, as facilitadoras da Estratégia Saúde da Família (ESF) Olarias I e II decoraram o auditório da unidade com balões e cartazes do programa. Uma sala dedicada a receber os filhos dos participantes também foi organizada pela equipe.

“Estávamos ansiosas para começar a aplicar. Nós, facilitadoras, também aprendemos muito com o Programa. Ele é muito útil e com certeza causará uma diferença enorme na comunidade”, disse a facilitadora Roseli dos Santos, da ESF Olarias II.

Mãe de duas crianças, Diane Hermes encontrou no AME uma oportunidade de aprender. “Resolvi participar pela vontade de querer aprender a educar melhor minha filha, evitando que ela entre no caminho da violência. Gostei do primeiro encontro porque teve uma troca de experiências bem legal entre as mães. Como eu sou um pouco nervosa, eu pretendo ter mais tranquilidade e saber lidar melhor com certas situações ao final do programa”, contou Diane Hermes.

Mães, pais ou cuidadores interessados em participar do programa podem se inscrever em qualquer uma das Unidades de Saúde.

Saiba mais sobre o programa AME 

– O Programa AME de Parentalidade Positiva é destinado para gestantes, mães, pais e cuidadores de crianças de 0 a 6 anos de idade atendidos em Unidades de Saúde e em organizações comunitárias do município. 

– O programa oferece dicas e sugestões concretas para educar as crianças com respeito, afeto e sem violência, fáceis de serem implementadas para melhorar a relação entre pais e filhos. O programa é vivencial, com atividades divertidas e de reflexão para que mães, pais e cuidadores possam reorganizar e fortalecer a relação com seus filhos. 

– O programa trabalha com os princípios da disciplina positiva para criar conexão e colaboração em casa. Alguns dos temas abordados pelo programa AME são: apego seguro; as razões do mau comportamento; como lidar com a raiva; aprendendo a lidar com as emoções; disciplina positiva; e tempo junto.

– O AME promove 8 encontros com cada grupo, que ocorrerão uma vez por semana ao longo de 2 meses e com 2 horas de duração cada encontro.

– Cada participante recebe um caderno e um cartaz para levar para casa. AI/VM

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui