Programa de Desenvolvimento Econômico Local avança em Encantado

Prodel tem como objetivo construir um modelo de gestão e planejamento de longo prazo, visando ampliar a capacidade econômica do município


0

O Programa de Desenvolvimento Econômico Local (Prodel) começa a ganhar corpo em Encantado. Nos últimos dias, importantes avanços foram efetivados. Entre eles, a aprovação na Câmara de Vereadores do projeto de lei que cria o Conselho do Prodel, a capacitação de uma semana de um grupo de encantadenses na cidade de Orleans, em Santa Catarina, e a realização de reuniões de sensibilização com integrantes do Comitê do Futuro e secretários municipais.

Idealizado pela Associação Comercial e Industrial de Encantado (ACI-E) e o Comitê do Futuro, em parceria com o governo municipal, o Prodel tem como objetivo construir um modelo de gestão e planejamento de longo prazo, visando ampliar a capacidade econômica do município, a geração de emprego e a qualidade de vida. “Nossa proposta é planejar ações que vão impactar no futuro de Encantado até 2040”, explica a consultora do Prodel, Aline Nandi.

Após o diagnóstico inicial, com base na realização de 91 entrevistas com lideranças locais, foram definidos quatro eixos potenciais para o desenvolvimento que serão trabalhados a partir de agora: Educação empreendedora, Inovação, Turismo e Ambiente Empresarial. As atividades terão a participação do Conselho de Desenvolvimento, formado por 15 membros titulares e 15 suplentes, além das Câmaras Técnicas compostas por voluntários.

A presidente da ACI-E, Maria Cristina Castoldi, destaca o trabalho em parceria realizado entre ACI-E, Comitê do Futuro, Administração Municipal, Câmara de Vereadores, Federação de Entidades Empresariais do RS (Federasul) e lideranças da comunidade. “Por meio da união, integração e cooperação estamos imbuídos do mesmo objetivo, que é prospectar uma Encantado cada dia melhor”, comenta. Segundo ela, a sequência do processo oportunizará, por meio da metodologia aplicada, colocar em prática projetos que promovam e diversifiquem a economia local. “A ideia é incentivar o empreendedorismo, o turismo e a inovação, a fim de oferecer melhores condições de vida às pessoas”, acrescenta a empresária.

Uma semana de treinamento em Santa Catarina

Três encantadenses participam desde segunda-feira, dia 27, em Orleans-SC, do Seminário Técnico Nacional da Rede DEL Município Sustentável e DEL Turismo. A executiva da ACI-E, Bernardete Rissi, o agente de relacionamento interno da ACI-E, Lucas Schneiders, e o assessor do Departamento de Inovação e Tecnologia da Prefeitura, Gustavo Radaelli, acompanham as atividades de capacitação que reúnem 50 agentes de relacionamento do Prodel dos Estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Minas Gerais, Rio Grande do Norte e Mato Grosso do Sul, encerra-se nesta sexta-feira (1º).

Entre os temas abordados estão o enfoque participativo e a moderação em coletivos, metodologia Prodel nos Munícipios Sustentáveis e Turismo, espaço para troca de experiências e mostra de cases de sucesso de municípios. Na abertura do Seminário, o prefeito e o vice de Orleans, Jorge Luiz Koch e Mário Coan, ambos membros do Conselho, explanaram sobre os avanços e desafios do programa na cidade catarinense. A programação contou ainda com visitas técnicas a projetos apoiados pelo Prodel e a atrativos locais como museu, cervejaria, cachaçaria, vinícola e Esculturas do Paredão.

Aprovada a criação do Conselho de Desenvolvimento

Nesta semana, a Câmara de Encantado aprovou por unanimidade o Projeto de Lei 053/2021, encaminhado pela Administração Municipal, que cria o Conselho de Desenvolvimento Econômico Local de Encantado e o Fundo Municipal de Desenvolvimento Econômico Local.

A aprovação foi comemorada pelo Comitê do Futuro da ACI-E. O empresário Felipe Klunk, que integra o Comitê, destaca que a partir da oficialização, o Conselho assume a coordenação para dar continuidade ao Prodel. “É um passo importante para chegarmos ao objetivo comum que é melhorar a vida das pessoas por meio do desenvolvimento econômico do município. A expectativa agora é para a maior integração com a comunidade e os voluntários que formarão as Câmaras Técnicas”, avalia.

Também representante do Comitê, a empresária Ana Paula Graciola acrescenta que o conselho será responsável por criar os próximos passos do município. “É a visão estratégica da nossa cidade pensada com a participação da comunidade para a tomada de decisões e definição de qual Encantado queremos para os próximos anos”, salienta. AI/VM


DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui