Projeto de escola de Lajeado envolve alunos em atividades alusivas às Olimpíadas

A ação integra o projeto maior da escola intitulado de “Vidas que pulsam, emoções que afloram”


0
Foto: Divulgação

“Vida que pulsa, na simplicidade das vivências para o mundo” é o nome do projeto que está sendo desenvolvido por uma professora de educação física na Escola Municipal de Ensino Fundamental (Emef) Pedro Welter, de Lajeado, com todos os alunos da escola, da pré-escola ao 6º ano. O projeto consiste em atividades esportivas e de aprendizagem alusivas às Olimpíadas de Tóquio 2020. A ação integra o projeto maior da escola intitulado de “Vidas que pulsam, emoções que afloram”.

A iniciativa é da professora Lúcia Fátima Welzbacher. Ela explicou que o projeto surgiu com o objetivo de envolver os alunos nas modalidades esportivas das Olimpíadas de forma prazerosa e criativa. Por meio do projeto, os alunos estiveram envolvidos em atividades de música e de exercícios físicos que exploravam as modalidades esportivas, que foram adaptadas ao espaço físico existente da escola. A corrida com barreiras, por exemplo, foi praticada com cabos de vassoura, cadeiras com corda e cones. A prova do triatlo, uma disputa de natação, ciclismo e corrida, foi feita com corrida com barreiras, equilíbrio no skate e escalada em árvore. Atividades com patins, carrinho de lomba e patinete também foram proporcionadas aos alunos, mobilizando também a comunidade escolar que contribuiu com os materiais.

“A partir deste projeto foi possível relacionar o que era assistido na TV com o cotidiano dos alunos, possibilitando realizar habilidades que muitas vezes são pouco exploradas no ambiente escolar. Todos os espaços possíveis da escola foram utilizados, inclusive corredores e rampas. Percebi o entusiasmo e a alegria nas expressões dos meus alunos. Isso me impulsiona a continuar a desenvolver o meu melhor com amor e entusiasmo, pois os alunos merecem”, contou a professora Lúcia.

A turma do 3º Ano da professora Ruth Fagundes também aproveitou o tema das olimpíadas para desenvolver um projeto próprio intitulado de “Despertando o melhor de nós”, na qual os alunos mostraram as habilidades emocionais que cada um possui, valorizando a união das diferenças. Lúcia contou que a próxima ação do projeto será engajar os alunos em atividades relacionadas as Paralimpíadas de Tóquio, que começará ainda este mês. AI/VM

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui