Projeto de incentivo à doação de sangue é aprovado na Câmara de Vereadores de Estrela

Criado por Ernani de Castro “Julho Vermelho” pretende intensificar campanhas voltadas ao tema


0
Vereador Ernani de Castro (Joílson Pereira / Divulgação)

Os vereadores de Estrela aprovaram por unanimidade de votos na sessão desta segunda-feira (4), projeto de lei assinado por Ernani de Castro (MDB), que propõe o incentivo à doação de sangue no âmbito do município. Da acordo com Castro, o “Julho Vermelho” será um marco para campanhas de incentivo à doação de sangue. Na mensagem justificativa o vereador argumenta que o texto também visa regulamentar movimentos que já se manifestam sobre a doação assunto, reforçando essas iniciativas, envolvendo de forma participativa a rede pública. “A doação de sangue deve se tornar um hábito entre todos os moradores de todas as cidades do Estado, não apenas durante o mês de julho, mas ao longo de todo o ano”, comenta Ernani.

O parlamentar alerta de que é justamente com a chegada do inverno que o número de doações diminui significativamente. “Por conta da baixa temperatura durante esse período, o aumento das infecções respiratórias e outras enfermidades fazem com que as doações diminuam em média 30%” afirma.

Para virar lei, o texto ainda precisa ser sancionado pelo prefeito Elmar Schneider, o que deve acontecer nos próximos dias. “Na tarde desta terça-feira (5), já temos agendada uma reunião com o secretário de Saúde Celso Kaplan, ocasião em que começaremos a discutir as ações de incentivo à dação de sangue a serem desenvolvidas junto a comunidade”, antecipa o vereador.

Conforme dados do Ministério da Saúde, uma única doação pode salvar até quatro vidas.

Requisitos para doação de sangue

  •  Podem doar sangue pessoas entre 16 e 69 anos e que estejam pesando mais de 50kg. Além disso, é preciso apresentar documento oficial com foto e menores de 18 anos só podem doar com consentimento formal dos responsáveis.
  •  Pessoas com febre, gripe ou resfriado, diarreia recente, grávidas e mulheres no pós-parto não podem doar temporariamente.
  • Estar alimentado. (Evite alimentos gordurosos nas 3 horas que antecedem a doação de sangue. Caso seja após o almoço, aguardar 2 horas)
  • Ter dormido pelo menos 6 horas nas últimas 24 horas.
  • A frequência máxima é de quatro doações de sangue anuais para o homem e de três doações de sangue anuais para as mulher.
  • O intervalo mínimo entre uma doação de sangue e outra é de dois meses para os homens e de três meses para as mulheres.

Impedimentos temporários para doar

  • Gripe, resfriado e febre: aguardar 7 dias após o desaparecimento dos sintomas;
  • Período gestacional;
  • Período pós-gravidez: 90 dias para parto normal e 180 dias para cesariana;
  • Amamentação: até 12 meses após o parto;
  • Ingestão de bebida alcoólica nas 12 horas que antecedem a doação;
  • Tatuagem e/ou piercing nos últimos 12 meses (piercing em cavidade oral ou região genital impedem a doação);
  • Extração dentária: 72 horas;
  • Apendicite, hérnia, amigdalectomia, varizes: 3 meses;
  • Colecistectomia, histerectomia, nefrectomia, redução de fraturas, politraumatismos sem seqüelas graves, tireoidectomia, colectomia: 6 meses;
  • Transfusão de sangue: 1 ano;
  • Vacinação: o tempo de impedimento varia de acordo com o tipo de vacina;
  • Exames/procedimentos com utilização de endoscópio nos últimos 6 meses;
  • Ter sido exposto a situações de risco acrescido para infecções sexualmente transmissíveis (aguardar 12 meses após a exposição).

Impedimentos definitivos para doar sangue

  • Ter passado por um quadro de hepatite após os 11 anos de idade;
  • Evidência clínica ou laboratorial das seguintes doenças transmissíveis pelo sangue: Hepatite B e C, AIDS (Vírus HIV), doenças associadas aos vírus HTLV I e II e Doença de Chagas;
  • Uso de drogas ilícitas injetáveis;
  • Malária

Texto: Luís Fernando Wagner
noticias@independente.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui