Projeto de pesquisa desenvolvido na Univates busca soluções para controle de ácaros na avicultura

Estudo pretende diagnosticar patógenos e implementar estratégias de controle para fortalecer a indústria avícola


0
Armadilhas foram instaladas nos aviários para capturar os ácaros (Foto: Divulgação Univates)

A avicultura no Vale do Taquari representa 21% da produção do RS. Esse setor produz cerca de 3,5 bilhões de unidades de ovos por ano e estima-se que as exportações de ovos fiquem em torno de 2,6 mil toneladas por ano. Neste contexto, um projeto de pesquisa liderado pelo professor Guilherme Liberato da Silva, do Programa de Pós-Graduação em Ciências Médicas (PPGCM) da Univates, desenvolvido em parceria com as professoras Elisete Maria de Freitas e Liana Johann, do Programa de Pós-Graduação em Biotecnologia (PPGBiotec), e com as professoras Mônica Jachetti Maciel e Daiane Heidrich, do PPGCM, está buscando soluções para o controle de ácaros ectoparasitos, em especial o Dermanyssus gallinae, conhecido como ácaro vermelho das aves.

O projeto tem como propósitos principais diagnosticar microrganismos patogênicos presentes em populações de Dermanyssus gallinae e avaliar estratégias de controle por meio de biomoléculas selecionadas. Para alcançar esses objetivos, estão sendo empregados métodos inovadores de coleta e análise de dados. Armadilhas foram instaladas nos aviários para capturar os ácaros, que foram posteriormente submetidos a análises moleculares e bioinformáticas para identificação dos microrganismos presentes. Além disso, testes em laboratório e em campo vêm sendo realizados para avaliar a eficácia das biomoléculas no controle desses ectoparasitos.

O projeto conta com parcerias com a indústria avícola, como a empresa Naturovos. Os resultados preliminares têm o potencial de impactar positivamente a saúde das aves, a produtividade da avicultura e o setor como um todo. A implementação de estratégias de controle contribuirá para a redução de perdas econômicas causadas pelos ácaros ectoparasitos e para o fortalecimento da competitividade da indústria avícola.

Até o momento, foram realizados investimentos em infraestrutura, equipamentos e pessoal para condução das pesquisas, oriundos do Programa TechFuturo, da Secretaria de Inovação, Ciência e Tecnologia (Sict-RS). O projeto se prepara para entrar em fase de implementação e validação das soluções propostas. Os próximos passos incluem a realização de seminários, cursos de capacitação e aprimoramento para profissionais da avicultura.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui