Projeto desenvolve pães em prol das vítimas de violência doméstica e de gênero

"O pão nosso de cada dia", projeto desenvolvido pela Bem Querer - Padaria e Confeitaria Sem Glúten, leva os consumidores a uma viagem alimentar pelo mundo


0
Neste mês de junho, o projeto está comercializando duas das especialidades da panificação mais consumidas na Alemanha: o Vollkornbrot e os Brotchen (Foto: Reprodução / Instagram)

Com o desenvolvimento de pães de diversos países, um projeto inovador, em Lajeado, leva os consumidores a uma viagem alimentar pelo mundo e, ainda, auxilia as vítimas de violência doméstica e de gênero. “O pão nosso de cada dia” foi o assunto do quadro Sem Preconceito do programa Panorama desta sexta-feira (18).

A coordenadora do projeto, Janine Pellegrini explica que esta foi uma forma de fornecer o acesso à cultura de diversos países, em uma época que não se pode viajar devido à pandemia de coronavírus, e conseguir apoiar uma causa social que é tão importante. “A necessidade surgiu, primeiro, por sermos mulheres”. Janine e sua irmã, Gabriele Inês Pellegrini, são proprietárias da Bem Querer – Padaria e Confeitaria Sem Glúten, onde são desenvolvidos os pães do projeto. Este também é o local onde os alimentos são comercializados.

A cada unidade vendida, 10% do valor é separado para o projeto. Depois de um ano, período considerado como primeira etapa, o montante será repassado a entidades assistenciais. A primeira contemplada será a Casa de Passagem do Vale, que acolhe vítimas de violência domésticas e seus filhos. Ao fim desta etapa, projeta-se publicar um livro com as informações mais aprofundadas sobre os pães.


ouça a entrevista 

 


 

Os países homenageados nesta primeira etapa foram escolhidos de forma aleatória, abrangendo os cinco continentes do mundo, de modo que a elaboração das receitas e apresentação dos pães obedecerá a seguinte ordem: Brasil, Alemanha, Itália, Portugal, África do Sul, China, Austrália, México, França, Holanda, Inglaterra e Estados Unidos, ou seja, iniciando pelo Brasil e assim sucessivamente até concluir a primeira etapa, em abril de 2022, com a homenagem aos Estados Unidos.

Coordenadora do projeto, Janine Pellegrini (Foto: Rodrigo Gallas)

Em maio, o cacetinho e o pão de queijo foram os alimentos escolhidos. Neste mês de junho a Alemanha está sendo a inspiração do pães, com duas das especialidades da panificação mais consumidas no país: o Vollkornbrot e os Brotchen (foto acima).No próximo, será a Itália. Além disso, no próximo ano mais países devem ser contemplados.

Inaugurada em outubro do ano passado, a Bem Querer – Padaria e Confeitaria Sem Glúten surgiu da necessidade de possibilitar aos intolerantes e celíacos o consumo de diferentes alimentos, como pães, bolos, tortas, entre outros. A motivação vem de casa, Janine descobriu a sua intolerância há cerca de cinco anos.

Texto: Rodrigo Gallas
web@independente.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui