Projeto “Lajeado em Movimento” contempla pontos turísticos da cidade com diferentes estilos de dança

Trabalho é desenvolvido pela Artte Escola de Dança através da Lei Aldir Blanc. Apresentações foram gravadas e serão divulgadas no YouTube.


0
Um dos locais do projeto foi o Jardim Botânico de Lajeado (Foto: Arte Escola de Dança / Divulgação)

Como forma de prestar um auxílio emergencial para quem trabalha com cultura e não teve a possibilidade de realizar eventos por conta da pandemia, o Governo Federal criou a Lei Aldir Blanc. A medida já beneficiou milhares de profissionais em todo o país, e em Lajeado, através de uma parceria com a prefeitura, a Artte Escola de Dança foi contemplada com dois editais através da lei. Um deles é o “Lajeado em Movimento”, projeto que percorreu cinco pontos turísticos com cinco coreografias e cinco diferentes estilos de dança.


ouça a reportagem

 


Conforme a diretora e professora da escola, Taís Maia, o objetivo foi unir os pontos turísticos de Lajeado com a dança. “As gravações foram feitas semana passada, perdemos nosso recesso de final de ano, ficamos sem férias, mas foi muito gratificante e as pessoas vão poder ver esse trabalho depois, ficou muito bonito”, relata.

Além disso, durante a elaboração do projeto, as pessoas paravam nas ruas para assistir e elogiar, como conta Taís. “Puderam ver esse trabalho no momento e nos parabenizaram, pararam para assistir, mesmo não tendo público, pois procuramos fazer em locais com poucas pessoas para não haver aglomerações.”

Professora e diretora da Artte Escola de Dança, Taís Maia (Foto: Gabriela Hautrive)

Quem executou as apresentações foi o casal formado por Taís Maia e Geison Fischer, com ritmos envolvendo dança de salão, romântica, alegres e sensuais. Os locais escolhidos foram os pontos considerados pela escola, os mais conhecidos da cidade. “O Parque Histórico, o Jardim Botânico, a Praça da Matriz, Casa de Cultura e o Parque dos Dick”, cita a professora de dança. Quando houver possibilidade de fazer eventos com a presença de público, Taís conta que pretende retomar o projeto em formato diferente. “Só do pouco que as pessoas viram elas já paravam para assistir, então vejo que com uma ampla divulgação para as pessoas assistirem, seria muito bonito e importante para a cultura”, pondera.

Ainda não há uma data definida para que o Lajeado em Movimento seja publicado, mas a previsão, conforme a professora, é para próxima semana, já que o projeto foi enviado nesta terça-feira (5). “Aguardamos a liberação da Secretaria da Cultura, Esporte e Lazer (Secel) que é quem está coordenando o projeto para então fazer a divulgação”, completa.

As danças estarão disponíveis na plataforma YouTube. Já o outro projeto em que a escola foi contemplada, é uma vídeo aula com samba de gafieira que será divulgado no dia 12 deste mês.

Saiba mais sobre a Lei Aldir Blanc

A Lei Aldir Blanc, que prevê auxílio financeiro ao setor cultural, foi regulamentada pelo presidente Jair Bolsonaro. A iniciativa busca apoiar profissionais da área que sofreram com impacto das medidas de distanciamento social por causa do coronavírus.

Foram liberados R$ 3 bilhões para os estados, municípios e o Distrito Federal que poderiam ser destinados a manutenção de espaços culturais, pagamento de três parcelas de uma renda emergencial a trabalhadores do setor que tiveram suas atividades interrompidas, e instrumentos como editais e chamadas públicas. Os recursos foram repassados pela União, mas cabe aos estados e municípios realizarem a distribuição. Fonte: Governo Federal

Texto: Gabriela Hautrive
reportagem@independente.com.br

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui