Projeto que propõe abertura do comércio aos domingos é rejeitado em assembleia do Sindicomerciários

Evento realizado na noite desta quinta-feira (2) contou com a presença de cinco vereadores e cerca de 100 trabalhadores


0
Foto: Joel Alves

O Sindicato dos Empregados no Comércio de Lajeado (Sindicomerciários) realizou uma assembleia às 19h desta quinta-feira (2), na Câmara de Vereadores da cidade, para discutir o projeto de lei encaminhado pelo Poder Executivo para os vereadores sobre a possibilidade de abertura do comércio aos domingos e feriados.

A assembleia contou com cerca de 100 comerciários e a presença de cinco vereadores: Lorival Ewerling dos Santos Silveira (PP), Heitor Luiz Hoppe (PP), Carlos Eduarda Ranzi (MDB), Jones Barbosa da Silva (MBD) e Ana Rita da Silva Azambuja (MDB). Após mais de uma hora e meia de debate, a decisão da assembleia foi unânime em rejeitar o novo projeto e também não será apresentada nenhuma emenda, pois corre o risco de ser inconstitucional.

Participaram cerca de 100 comerciários e a presença de cinco vereadores (Foto: Joel Alves)

O que diz o Sindicomerciários

O presidente do Sindicomerciários, Marco Daniel Rockenbach, salientou que esta assembleia é a possibilidade dos funcionários do comércio debaterem sobre este importante tema, pois depois de o projeto aprovado não têm mais o que fazer. “O momento de esclarecermos, e debatermos o tema é agora, depois não têm mais o que fazermos”, salienta Rockenbach.


OUÇA A PARTICIPAÇÃO DO PRESIDENTE DO SINDICOMERCIÁRIOS


Sobre o projeto encaminhado pelo Executivo, o presidente disse: “Existe um projeto de horário livre encaminhado pelo Poder Executivo e não vamos simplesmente pedir para os vereadores votarem contra. Pensamos em construir uma alternativa, e para isso precisamos ter o respaldo da categoria, por isso convocamos esta assembleia”, fala Rockenbach.

Na abertura do evento, o presidente falou da importância da reunião. “A decisão que iremos tomar aqui não é para um ou dois anos, mas vai ser por muito tempo, ou até para o resto da vida do comércio de Lajeado”, disse Rockenbach.

Atualmente, a lei em vigor em Lajeado, aprovada em 2003, diz que o trabalhador do comércio pode trabalhar seis domingos por ano, recebe R$ 86,00 por domingo trabalhado, ganha vale transporte e vale almoço e um dia de folga.

O que diz o Sindicato dos Comerciários

O integrante do Sindicato dos Comerciários, Ricardo Ewald, diz que o projeto está incompleto. “O novo projeto não fala em vale-transporte, vale-refeição e nem na remuneração para o trabalhador. Fala que o comerciário que trabalhar no domingo receberá um dia de folga e poderá trabalhar um ou dois domingos por mês.”

A visão dos trabalhadores 

Fabrine Fleck trabalha há 17 no comércio e se diz preocupada com o novo projeto. “Tenho dois filhos e sempre disse para minha filha de seis anos que o domingo é sagrado, é da família. Como vou dizer pra ela que agora não é mais? Amo trabalhar no comércio, mas se tiver que trabalhar aos domingos não poderei continuar”, lamenta Fabrine.

Outra trabalhadora do comércio lajeadense que estava na Assembleia foi Rosete Dresch, de 58 anos e que há 35 trabalha como comerciária. Assim como os demais, também não acha viável trabalhar nos domingos. “Meus filhos já estão criados, mas tenho netos e uma vida fora da loja. Mas não acredito que esse projeto será aprovado, nem consigo pensar nesta possibilidade”, salienta ela.

Foto: Joel Alves

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui