Projeto “Vale a Vida”, coordenado pela Univates, recebe prêmio de melhor trabalho no Congresso Gaúcho de Psiquiatria

O "Vale a Vida" objetiva estudar as telepsicoterapias para tratamento e prevenção de sintomas depressivos, de ansiedade e irritabilidade durante e após a pandemia de covid-19


0
Foto: Divulgação

O projeto de pesquisa “Vale a Vida”, coordenado pela Univates, recebeu, no dia 16 de outubro, o Prêmio David E. Zimerman, como melhor trabalho de Psicoterapia do XV Congresso Gaúcho de Psiquiatria. Em 2021, o tema do evento foi “Transcendendo fronteiras: novos horizontes em saúde mental”. O projeto foi apresentado no evento pela psiquiatra e mestranda do PPGCM Luiza Lucas.

O projeto “Vale a Vida” foi desenvolvido em uma parceria científica entre pesquisadores do Centro de Pesquisa Translacional de Transtorno de Humor e Suicídio (CEPETTHS) do Programa de Pós-graduação em Ciências Médicas (PPGCM) da Univates e pesquisadores da Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc) e Universidade Estadual do Rio Grande do Sul (Uergs), em conjunto com o Parque Científico e Tecnológico do Vale do Taquari (Tecnovates) e as empresas de tecnologia Tummi e Tekann.

O Vale a Vida acontece desde março de 2021 e objetiva estudar as telepsicoterapias para tratamento e prevenção de sintomas depressivos, de ansiedade e irritabilidade durante e após a pandemia de covid-19.

O fomento é da Secretaria de Inovação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul, por meio do Edital 001/2020 (Inova/RS), com contrapartida das universidades envolvidas.

A partir da parceria foi criada uma plataforma inovadora de atendimento e pesquisa em telepsicoterapias, que fica hospedada no website www.valeavida.com.br. AI/VM

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui