Proprietária de estabelecimento em Lajeado pede soluções para evitar colisões próximo ao seu bar

Tanea Bassani diz que por duas vezes houve acidente de trânsito em que veículos invadiram seu estabelecimento


3
Proprietária do estabelecimento Tanea Bassani (Foto: Caroline Silva)

Preocupada com novas colisões de veículos próximo ao seu bar, a proprietária Tanea Bassani pede soluções para a instalação de um semáforo ou de quebra-molas nas imediações do seu estabelecimento, na esquina da Rua Júlio de Castilhos, em frente à Casa de Cultura. Ela relata que há dois anos houve um acidente em que um dos automóveis acabou invadindo seu bar.

Uma situação parecida ocorreu nesta terça-feira (7). Tanea fala que dois veículos colidiram próximo ao seu comércio e um deles parou a poucos metros de invadir o local e por pouco não atingiu os clientes que ali estavam. “Dois carros colidiram, um deles achou que estava na preferencial e quase veio parar em nosso estabelecimento”, lembra.

A proprietária diz que por estarem localizados próximos a escolas, além dos clientes, existe uma grande circulação de crianças. “A preocupação é bastante grande porque temos uma expressiva circulação de pessoas e principalmente de crianças. A gente já vem pedindo uma faixa mais elevada, algo que iniba a velocidade dos veículos que passam por aqui”, comenta.

O coordenador de trânsito de Lajeado, Vinicius Renner, fala que a via está bem sinalizada, mas que irá pensar em soluções. “Vou verificar a possibilidade de colocar defensas, mas isso não inibiria o acidente em si”, afirma.

Texto: Caroline Silva
jornalismo@independente.com.br

3 Comentários

  1. O grande problema do trânsito de Lajeado é a falta de educação e bom senso dos motoristas. Pois a grande maioria não respeita a sinalização e as vias preferenciais. Adoram cortar a frente de outros motoristas que são obrigados muitas vezes a frear bruscamente para evitar acidentes.

  2. De fato, no local desse acidente relatado inúmeras vezes já ocorreram outros, sem contar as vezes que os veiculos entraram no bar, sorte que não havia ninguém passando a pé. Só imagina, eu e minha filha, ou você e seu filho passando, ou mesmo algum conhecido e chega a acontecer algo ?! De tantas vezes que houve batidas/acidentes no local, acredito que cabe a avaliação de uma sinaleira afim de “controlar” certos motoristas e tentar diminuir esses acontecimentos para o bem estar de todos.

  3. Oii! O que falta…. Mesmo é uma fiscalização do Fiscal de trânsito. É só eles sair das imediações da Univates!!

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui