Agentes de segurança do governo de Brasília divulgaram, um balanço da manifestação convocada pelas centrais sindicais na Esplanada dos Ministérios, que durou cerca de seis horas e se dispersou no fim da tarde.

O ato, que reuniu cerca de 45 mil pessoas, resultou em confronto e depredação do patrimônio público. Já a Central Única dos Trabalhadores estimou que 200 mil manifestantes tenham passado pelo local ao longo do protesto. Nove ministérios sofreram depredações.

Dois deles foram incendiados: os da Agricultura e da Integração Nacional. A partir desta quinta, peritos da Polícia Civil farão as análises e o levantamento da situação real do patrimônio público.
No Rio Grande do Sul, manifestantes realizaram um ato pedindo a saída do presidente Michel Temer no começo da noite destaquarta-feira no Centro de Porto Alegre e na Cidade Baixa. Cerca de 2 mil pessoas participaram do protesto, organizado pelas centrais sindicais.

Além da saída de Michel Temer, os manifestantes pediram a realização de eleições diretas. Diferente do que ocorreu em Brasília, a manifestação em Porto Alegre não teve registro de confronto entre ativistas e polícia. Correio e Guaíba

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui