Psiquiatra lamenta falta de bons programas em saúde mental para prevenção de ataques psicóticos 

“Tem como prevenir, inclusive a psicose”, afirma Rafael Moreno, ao comentar a tragédia de Saudades, em Santa Catarina


0
Psiquiatra Rafael Moreno (Foto: Arquivo / Divulgação)

O médico psiquiatra Rafael Moreno lamenta que faltem bons programas de prevenção em matéria de saúde mental no quadro “Direto Ao Ponto” desta segunda-feira (10). O comentário foi feito em análise à tragédia de Saudades, em Santa Catarina. Conforme Moreno, essas situações intriga às pessoas comuns a falta de motivo lógico para um crime bárbaro como esses.


ouça a análise

 


De acordo com ele, assassinatos assim deve-se pensar em transtorno psicótico do indivíduo. Na psiquiatria forense, Moreno explica que em geral acontece por delírios, ideias que não fazem parte da nossa realidade, como escutar uma suposta voz mandando, ou pensamentos de uma “salvação divina” por parte do agressor.

O médico explica que é possível prever, e geralmente por volta dos 20 anos os sinais começam a aparecer, especialmente em se tratando da esquizofrenia. Entre os comportamentos a se observar estão o isolamento, atitudes estranhas, falta de interação, sintomas que podem ser confundidos com depressão.

Moreno orienta que, quando a pessoa começa a mudar seu comportamento, é preciso buscar uma avaliação profissional para apurar a possibilidade de um transtorno psicótico. “Tem como prevenir, inclusive psicose”, destaca.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui