Qual foi o maior aprendizado que você teve em 2021?

Em seu comentário desta sexta-feira (31), a jornalista, psicóloga e psicanalista clínica, Dirce Becker Delwing traz uma mensagem para refletir sobre o ano que passou


0
Imagem ilustrativa (Foto: Divulgação)

Para o dia de hoje, trago um poema da autora americana Veronica Shoffstall, escrito em seu caderno de formatura, em 1971, quando ela tinha 19 anos. O conteúdo se assemelha às promessas que a gente faz para o ano que está chegando, onde há o desejo de melhorar, de evoluir, de corrigir falhas, de viver de forma mais leve e autêntica. O poema (abaixo) fala de aprendizados. Acredito que também é momento de rever as lições que tiramos das vivências de 2021. Qual foi o seu maior aprendizado?

“Depois de um tempo você aprende
a sutil diferença entre
segurar uma mão e acorrentar uma alma
e você aprende
que amar não significa apoiar-se
e companhia não quer sempre dizer segurança
e você começa a aprender
que beijos não são contratos
e presentes não são promessas
e você começa a aceitar suas derrotas
com sua cabeça erguida e seus olhos adiante
com a graça de mulher, não a tristeza de uma criança
e você aprende
a construir todas as estradas hoje
porque o terreno de amanhã é
demasiado incerto para planos
e futuros têm o hábito de cair
no meio do voo
Depois de um tempo você aprende
que até mesmo a luz do sol queima
se você a tiver demais
então você planta seu próprio jardim
e enfeita sua própria alma
ao invés de esperar que alguém lhe traga flores
E você aprende que você realmente pode resistir
você realmente é forte
você realmente tem valor
e você aprende
e você aprende
com cada adeus, você aprende”.


ouça o comentário


 

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui