Quarta-feira com 127 óbitos e 6.159 novos casos de Covid-19 no RS

Às 16h desta quarta-feira (5), 82,0% dos leitos de UTI do estado estavam ocupados


0
Foto: Reprodução / shutterstock

O Rio Grande do Sul teve 127 óbitos e 6.159 novos casos de Covid-19 conforme a Secretaria Estadual de Saúde. Para o Vale do Taquari, o Estado atribui um óbito de um morador de Arroio do Meio, de 59 anos, ocorrido no dia 10 de abril. Agora o estado chega a um total de 992.471 casos confirmados de Covid-19. Desses 952.565 estão recuperados (96%), 14.284 (1%) casos ativos e 25.544 pessoas morreram (2,5%).

Leitos

Às 16h desta quarta-feira (5), 82,0% dos leitos de UTI do estado estavam ocupados. Eram 2.770 pacientes para 3.380 leitos disponíveis.

Vacinação

Rio Grande do Sul já tem 2.359.415 de pessoas vacinadas com a primeira dose da vacina contra a Covid-19, o que representa 20,6% dos 11.422.973 habitantes gaúchos. Desses, 995.728 (8,7%) já receberam a segunda dose.

Brasil

Conforme informações do site G1, o Brasil registrou 3.025 mortes por Covid-19 nas últimas 24 horas e totalizou nesta terça-feira (4) 411.854 óbitos desde o início da pandemia. Com isso, a média móvel de mortes nos últimos 7 dias chegou a 2.361. Em comparação à média de 14 dias atrás, a variação foi de -15%, indicando tendência de estabilidade nos óbitos decorrentes do vírus.

Os números estão no novo levantamento do consórcio de veículos de imprensa sobre a situação da pandemia de coronavírus no Brasil, consolidados às 20h desta terça. O balanço é feito a partir de dados das secretarias estaduais de Saúde.

Essa foi a menor média móvel de mortes registrada desde 25 de março, quando ela estava em 2.276 –e em plena ascenção naquele momento. O ritmo atual, no limite da estabilidade, mesmo quando em queda não ficou abaixo de -20% nas últimas semanas. É pouco se comparado ao ritmo de crescimento que a curva apresentou em março, com altas que passaram de +50%.

O país completa agora 49 dias seguidos com a média móvel de óbitos acima dos 2 mil mortos por dia. Já são 104 dias no Brasil com a média móvel de mortes acima da marca de mil.

Texto: Rita de Cássia
redacao@independente.com.br

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui