Quem compreender os “porquês” da vida, suportará os “como” que a vida apresentar

As pessoas que possuem uma missão, um propósito claro em suas vidas, possuem também a energia para enfrentar as situações adversas que possam aparecer.


0

Existe uma lenda que diz que, em 490 a.C., o exército de Atenas se dirigiu até a planície de Marathónas para lutar contra os Persas na Primeira Guerra Médica. Os Persas, inimigos do exército ateniense, juraram que, se vencessem a guerra, marchariam até Atenas e sacrificariam os filhos dos soldados atenienses, além de violar as suas respectivas esposas. Quando os soldados atenienses souberam dessa ameaça, ordenaram que suas esposas tirassem a vida dos seus próprios filhos para poupá-los de tamanha crueldade e sofrimento, caso elas não recebessem notícias de vitória nas 24 horas seguintes a partir da saída dos soldados atenienses.

O que aconteceu, segundo a lenda, foi que a batalha se estendeu por mais tempo do que previam os Gregos de Atenas, fazendo com que a hora das suas esposas executarem o plano e evitar o pior para seus filhos se aproximasse perigosamente. Foi nesse momento que o general do exército de Atenas pediu para que o seu soldado mais veloz, que se chamava Filípedes, corresse até Atenas para comunicar as esposas dos seus colegas soldados que a batalha havia sido vencida pelo exército de Atenas, evitando que as suas esposas cumprissem com o combinado.


ouça o comentário

 


 

O soldado Filípedes correu as dezenas de quilômetros que separavam a planície de Marathónas da cidade de Atenas para levar a importante mensagem. Quando chegou em Atenas, o soldado Filípedes, extenuado pelo cansaço daquela jornada, conseguiu dizer apenas uma palavra antes de morrer, que foi “vencemos”.

Essa lenda grega serviu de inspiração para a maior prova de atletismo das olimpíadas, que é a Maratona, e também pode servir de inspiração para mim e para você. Quantas vezes nós já desistimos de lutar pelos nossos objetivos por não conseguirmos superar as adversidades? Quantas vezes colocamos mais foco no nosso esforço do que nos nossos resultados? Quantas vezes deixamos de entregar a mensagem por não termos persistência? Gosto sempre de lembrar que ter uma “missão” na vida é o mesmo que ter uma “mensagem” para entregar durante a vida.

No caso inspirador do Soldado Filípedes, sua mensagem custou a sua vida, mas salvou uma geração. Essa é uma reflexão que vale a pena ser feita: será que temos uma vida que vale a pena ser vivida? Pense nisso. Forte abraço e até a vitória, sempre.

Gustavo Bozetti (@gustavobozetti), diretor da Fundação Napoleon Hill e MasterMind RS

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui