Quem fala alto demais pode ter traços de narcisismo

Confira o comentário da jornalista, psicóloga e psicanalista clínica Dirce Becker Delwing.


0

“Não seja um elefante numa loja de cristais” é um antigo dito popular que, entre outras coisas, deseja dizer que a gente precisa avaliar o contexto onde está para acertar o tom de voz quando conversa. Há aqueles que, considerando a distância que estão da pessoa com quem estão falando, não conseguem equalizar o volume adequado. Simplesmente gritam ou fazem discursos de palanque. Você já deve ter presenciado situações em que, o tempo todo, uma voz prevalece na conversa que você está ouvindo. Ou porque você está perto, no ambiente, ou porque faz parte do grupo onde o papo está rolando. E, vamos combinar que, depois de um tempo, você pode se sentir cansado e até com irritabilidade. Isso também vale para conversas ao telefone.

Vários podem ser os motivos para alguém se comportar assim, desde problemas de audição a questões comportamentais e de funcionamento psíquico. Quando há evidências de diminuição da capacidade auditiva é importante buscar ajuda médica para ter um diagnóstico mais preciso. Por outro lado, pessoas que não apresentam nenhuma questão patológica clínica, devem ser avisadas, de forma delicada, para que possam dosar a intensidade da voz quando estão interagindo com os outros. Talvez a pessoa nem percebe que fala alto demais, especialmente se cresceu numa casa onde as conversas dos integrantes da família sempre foram desse modo. Ou seja, virou hábito de conduta.

Uma outra possibilidade plausível de considerar é que a pessoa que sempre preenche todo o ambiente com a sua voz, abafando as interações dos outros, pode ter traços de narcisismo. Ela se vê como sendo o centro das atenções e acredita que o mundo é “todo ouvidos” para sua postura verborrágica. Por só enxergar ao redor do seu próprio umbigo e ter um amor exagerado pela própria imagem, o narcisista está convencido de que todos estão verdadeiramente admirados com a sua fala, e, se não estiverem, o problema é deles que não sabem reconhecer um bom conversador.


DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui