Quinta-feira com 125 mortes e 5.978 casos de Covid-19 registrados no Rio Grande do Sul

RS está com 86,2% dos leitos de UTI ocupados


0
Foto: Divulgação

A Secretaria Estadual da Saúde registrou 125 mortes e 5.978 novos casos de coronavírus para o Rio Grande do Sul nesta quinta-feira (3).  Das vítimas apenas duas são do Vale do Taquari – mulheres de 56 anos de Progresso e de 81 anos, de Teutônia. Porto Alegre teve 15 vítimas, seguido de Canoas (10), São Leopoldo (8), Passo Fundo (7) e Novo Hamburgo e Santa Maria (6).

Dos 5.978 novos casos, 163 são de moradores do Vale do Taquari, o que representa 2,7% do total. Agora o Rio Grande do Sul contabiliza 1.104.487 mil casos confirmados de Covid-19. Desses 1.053.962 estão recuperados (95,4%), 21.836 estão com o vírus ativo (2%) e 28.609 faleceram (2,6%).

Leitos

Às 18h desta quinta-feira (3), 86,2% dos leitos de UTI do estado estavam ocupados. Eram 2.945 pacientes para 3.417 leitos disponíveis.

Vacinação

Rio Grande do Sul já tem 3.250.450 pessoas vacinadas com a primeira dose contra a Covid-19, o que representa 28,4% dos 11.422.973 habitantes gaúchos. Desses, 1.547.795 (13,5%) já receberam a segunda dose.

Brasil

Conforme informações do site G1, o Brasil registrou ainda na quarta-feira (2) 92.115 novos casos de Covid-19, o maior número em 24 horas desde 25 de março. Com isso, desde o começo da pandemia 16.717.687 brasileiros já tiveram ou têm o novo coronavírus. A média móvel nos últimos 7 dias foi de 63.178 novos diagnósticos por dia. Isso representa uma variação de -4% em relação aos casos registrados em duas semanas, o que indica tendência de estabilidade nos diagnósticos.

Os números estão no novo levantamento do consórcio de veículos de imprensa sobre a situação da pandemia de coronavírus no Brasil, consolidados às 20h desta quarta. O balanço é feito a partir de dados das secretarias estaduais de Saúde.

O país também anotou 2.390 mortes pela doença no último dia, totalizando 467.702 óbitos desde o início da pandemia. Com isso, a média móvel de mortes nos últimos 7 dias chegou a 1.868. Em comparação à média de 14 dias atrás, a variação foi de -5% e indica tendência de estabilidade nos óbitos decorrentes do vírus.

É o 15º dia seguido de estabilidade nessa comparação. Isso significa que o ritmo atual tem se assemelhado mais a um platô do que a uma queda ou a um aumento na curva, e isso em patamar bastante elevado.

Texto: Ricardo Sander
ricardosander@independente.com.br

 

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui