‘Rainha do reboque’: saiba quem é Priscilla Santos, a influencer que deve mais de R$ 5 milhões ao RJ

Priscilla, que tem mais de 400 mil seguidores numa rede social, se apresenta na internet como uma empresária bem-sucedida e vaidosa


0
Carreira e o estilo de vida levaram Priscilla para capas de revistas (Fotos: Reprodução / Instagram)

Bem-sucedida, vaidosa, influencer e empresária. É assim que Priscilla Santos se apresenta aos seguidores nas redes sociais. Ela não esconde ser bem sucedida no ramo que escolheu atuar: o de reboques. Daí também veio o apelido de “rainha do reboque”.

Por trás dos milhares de seguidores de Priscilla, existe uma empresária que não paga funcionários, conta de luz e nem o terreno do pátio onde ficam os carros rebocados pela companhia dela.

Só com o Departamento de Transportes Rodoviários do Estado do Rio de Janeiro (Detro), a dívida de Priscilla é de mais de R$ 5 milhões. O valor é referente ao dinheiro de leilões de carros que jamais foi repassado ao governo do estado.

Dona de uma das maiores empresas de reboque do país, Priscilla tem mais de 400 mil seguidores no Instagram. E os que acompanham a influenciadora nas redes estão sempre de olho nas dicas da mulher de negócios.

Priscilla também exibe uma vida de muito luxo: um glamour que esconde uma série de golpes, que tiram dinheiro dos cofres públicos e de muitos proprietários de veículos do Rio.

O conhecimento que ela diz ter na área de reboques vira conteúdo na internet. As postagens mostram mais que a rotina de uma empresária. São, festas, viagens e ostentação.

A carreira e o estilo de vida levaram Priscilla para capas de revistas. E renderam a ela o apelido de “rainha dos reboques do Sudeste”. Mas não é bem assim que os funcionários a veem.

“Parece que não tem nada acontecendo em volta, parece que não tem dívida. Parece que não tem processos trabalhistas e continua normal, como se nada tivesse acontecido”, contou um funcionário, sem se identificar.

Calotes em todos

No Rio, a empresária não deu calote apenas em funcionários, que ficaram sem salários. A Rebocar, empresa dela, também era responsável pelos leilões dos carros que não eram recuperados nos pátios para onde os veículos eram levados. E essa parte do contrato com o Estado do Rio ela cumpriu bem. Vendeu todos os carros, mas não repassou um centavo aos cofres públicos.

O contrato entre a Rebocar e o Detro (Departamento de Transportes Rodoviários do RJ) tem várias obrigações que a empresa precisa cumprir. Uma delas estabelece o recolhimento aos cofres do Detro dos valores referentes aos saldos dos leilões, “sob pena de serem descontadas dos pagamentos das notas fiscais”.

Mas, de acordo com o Detro, a Rebocar não fez os repasses que devia e ficou com o dinheiro. Ainda segundo o departamento, a empresa não entregou documentos que comprovassem regularidade junto ao Ministério do Trabalho.

Em dezembro, o Detro desfez unilateralmente o contrato com a Rebocar, alegando que a empresa de Priscilla Santos deixou de repassar mais de R$ 5 milhões. Ela vendeu os carros e ficou com o dinheiro.

O que diz a defesa de Priscilla

Priscilla Santos não aceitou o pedido de entrevista feito pelo RJ2.

Os advogados de defesa dela enviaram uma nota dizendo que a Rebocar “está trabalhando junto ao Detro para que sejam solucionadas todas as pendências decorrentes de conflitos contratuais – administrativos ou judiciais”.

E acrescentou que a companhia espera a relação do Detro nos próximos dias para começar a liberar os veículos que estão nos pátios da empresa. O texto diz que a empresa “reafirma ter o compromisso em solucionar todos as questões no menor tempo possível”.

Fonte: G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui