“Realizaremos outras tantas, conforme houver a necessidade”, diz comandante do CRPO-VT sobre a Operação Kitinete

Ação envolvendo Brigada Militar e Polícia Civil foi deflagrada na sexta (15), no Bairro Canabarro, em Teutônia


0
Foto: Guilherme Azevedo

O comandante regional de polícia ostensiva do Vale do Taquari (CRPO-VT), tenente-coronel João Ailton Iaruchewski, foi enfático ao falar sobre a Operação Kitinete, deflagrada na última sexta-feira (15), no Bairro Canabarro em Teutônia. “Realizaremos outras tantas, conforme houver a necessidade”, disse em entrevista nesta quarta-feira (20) no programa Operação Conjunta, da Rádio Independente.

O tenente-coronel afirma que desde que assumiu o comando do CRPO-VT, no inicio de agosto deste ano, a preocupação é cada vez fortalecer a atuação da Brigada Militar nos 37 municípios da região. “Há uma melhora que passa pelo planejamento adequado de todas as ações no Vale do Taquari. No dia 7 de outubro, realizamos uma mega operação em função de um júri que aconteceu em Estrela, não tivemos problemas.”

Logo em seguida a operação foi a Kitinete, em Teutônia. “Já estávamos trabalhando há seis meses nesta operação e agora ela foi deflagrada. O nome se deu em razão de prisões realizadas por traficantes em apartamentos kitinetes, localizados no Bairro Canabarro. A partir disso, passamos a trabalhar na identificação dos traficantes e realizar uma operação conjunta com a Polícia Civil com a finalidade de realizarmos as prisões e apreensões”, comenta.

Na sexta-feira (15), foram cumpridos 15 mandados. A polícia da região teve o apoio do Batalhão de Choque de Porto Alegre, além de cães farejadores, efetivo de Estrela e da Policia Civil. “Entendemos que a operação foi lograda de êxito. Foram presos dois criminosos, apreendidos drogas, armamentos, dinheiro, celulares, que poderão ajudar a identificar outros participantes. Realizamos ações com o objetivo de inibir os traficantes.”

Conforme o comandante, a BM está agindo com bastante força para dar uma resposta a população do regional. “A BM tem uma excelência no trabalho e trabalha para melhorar a qualidade de vida da comunidade. O resultado é o objetivo atingível. Se tivermos com ele alcançado, estaremos logrando êxito”.

Os presos têm 19 e 24 anos. Ambos com ficha criminal se referindo ao tráfico, roubos e homicídios. “Neste mês de outubro iniciou o nosso plano tático operacional e ele prevê inúmeras operações voltadas para diversos segmentos justamente para que a percepção de segurança por parte da comunidade aumente.”

Segundo Iaruchewski, o objetivo é fazer com que as pessoas vejam o policiamento nas ruas e se sintam cada vez mais tranquilas durante os seus trajetos tanto em veículos ou em caminhadas. “A BM com certeza vai estar garantindo e estaremos à disposição de cada cidadão”, afirma. CC

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui