Região de Lajeado e outras dez ficam na bandeira preta no mapa preliminar

Governador Eduardo Leite anunciou suspensão geral de atividades entre 22h e 5h de sábado até 1º de março e suspensão das aulas presenciais em regiões com bandeira preta


3
Foto: Governo do RS / Divulgação

A região de Lajeado (formada pela maioria dos municípios do Vale do Taquari) foi classificada como bandeira preta (risco altíssimo de contágio de Covid-19) pela primeira vez no Modelo de Distanciamento Controlado do Governo do Rio Grande do Sul. A informação foi divulgada no fim da tarde desta sexta-feira (19) na 42ª rodagem das bandeiras.

Além de Lajeado, outras dez regiões ficaram na bandeira preta, a pior possível:Canoas, Capão da Canoa, Caxias do Sul, Erechim, Novo Hamburgo, Palmeira das Missões, Passo Fundo, Porto Alegre, Santa Cruz do Sul e Taquara. Outras dez ficaram na bandeira vermelha. Até então, o RS só havia tido duas rodadas com bandeira preta: na 32ª semana (de 15 a 21 de dezembro), com duas regiões, e a última, na 35ª rodada (de 5 a 11 de janeiro), com uma bandeira preta.

Aulas presenciais suspensas

Em live, o governador Eduardo Leite, informou que as aulas ficam suspensas nas regiões em bandeira preta. Na prática isso só valerá a partir de terça (23), com o mapa definitivo, mas Leite solicitou que já ocorra na segunda (22). A medida vale para todas as redes de ensino. As regiões em bandeira vermelha poderão manter os educandários abertos.

O decreto que será publicado neste sábado (20) também estabelecerá que deverá ocorrer suspensão geral das atividades entre 22h e 5h deste sábado, 20 de fevereiro até 1º de março, em todo o Rio Grande do Sul, independente da cor da bandeira.

Saiba mais: Veja o que muda com a classificação de bandeira preta para Lajeado e região

Cogestão em risco

As regiões em bandeira preta que aderiram ao sistema de cogestão regional podem adotar os protocolos próprios compatíveis até o nível de restrição da bandeira vermelha, desde que tenham previstos nos seus planos. No entanto, a cogestão corre o risco de ser suspensa também. O assunto será debatido com os representantes da Federação das Associações dos Municípios do Rio Grande do Sul (Famurs) na próxima segunda-feira (22).

Na última sexta-feira (12) a região de Lajeado havia sido classificada como bandeira vermelha, após ter voltado para a bandeira laranja, no dia 5, depois de dez semanas consecutivas na bandeira vermelha.

Situação do Vale do Taquari

Na versão preliminar do Distanciamento Controlado desta semana, a região de Lajeado obteve a mensuração final compatível à bandeira Preta.

Quanto aos seus quatro indicadores regionais, Lajeado obteve as seguintes bandeiras: no indicador de incidência (número de hospitalizações por Covid-19 para cada 100 mil habitantes) a bandeira foi Vermelha; no de projeção de óbitos a bandeira obtida foi Preta; quanto à velocidade de avanço (hospitalizações confirmadas nos últimos 7 dias / hospitalizações confirmadas nos 7 dias anteriores) a bandeira foi Preta; e com relação ao estágio da evolução na região (ativos/recuperados) a bandeira foi Amarela.

O número de novos registros de hospitalizações por Covid-19, nos últimos 7 dias, comparado com a semana anterior, apresentou um aumento de 53.3%, passando de 15 para 23. Quanto ao número de óbitos, nos últimos 7 dias, comparado com a semana anterior, tivemos estabilidade (com variação de 0.0%), de 8 para 8.

O número de internados em UTI por SRAG, comparado com a semana anterior, apresentou um aumento de 76.2%, passando de 21 para 37. No caso do número de internados em leitos clínicos para Covid-19, entre as duas semanas verifica-se um aumento de 84.0%, passando de 25 para 46.

Para o número de internados em UTI confirmadas para Covid-19, a situação foi de um aumento de 22.2%, passando de 18 para 22. O número de casos ativos observados na penúltima semana, comparado à anterior, tivemos um aumento de 11.0%, passando de 681 para 756.

Quanto aos casos recuperados nos 50 dias prévios à penúltima semana, comparado à anterior, tivemos uma queda de 16.4%, passando de 3639 para 3043. Com isso a razão entre as duas variáveis teve um aumento de 32.8%, passando de 0.19 para 0.25. Com relação ao número de leitos de UTI livres para atender Covid-19 no último dia, o quantitativo apresentou uma queda de 112.5%, passando de 16 para -2.

Destaca-se que a quantidade de novas hospitalizações em proporção da população é bastante elevada, refletindo na bandeira Vermelha para o indicador de incidência na região.

Números da Covid-19 na semana no Vale do Taquari

Conforme o levantamento do Grupo Independente, na semana de 12 a 18 de fevereiro, utilizada na 42ª rodada do programa, o Vale do Taquari teve 877 casos e 10 mortes. No período anterior, de 5 a 11 de fevereiro, a região teve 668 casos e nove mortes. Os números apontam um aumento de 1,2% nos casos e 1% nos óbitos.

Leitos de UTI

Dos 65 leitos de UTI disponíveis no Vale do Taquari, 46 (70,8%) estavam ocupados às 17h desta quinta-feira (18). Eram 18 pessoas em leitos de UTI geral (39,1%), sem ligação com a Covid-19; 19 com confirmação de coronavírus (41,3%) e nove com suspeita do vírus (19,6%). Na quinta-feira passada (11), 44 leitos (67,7%) estavam ocupados. Eram 21 pessoas em leitos de UTI geral (47.7%), sem ligação com a Covid-19; 19 com confirmação de coronavírus (43.2%) e quatros com suspeita do vírus (9,1%).

Texto: Ricardo Sander
ricardosander@independente.com.br

3 Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui