Réguas manuais vão qualificar informações que chegam à Defesa Civil de Lajeado, avalia coordenador

Falhas no sistema eletrônico de monitoramento foram alvo de críticas na enchente histórica do Rio Taquari em julho de 2020


0
Coordenador da Defesa Civil de Lajeado, Juliano Pedroso (Foto: Tiago Silva)

O coordenador da Defesa Civil de Lajeado, Juliano Pedroso, estima que em duas semanas estejam instaladas as réguas para a medição do nível das águas do Rio Taquari. Elas serão instaladas na Rua Osvaldo Aranha, próximo ao Belvedere Aldino Aloisio Gallas. O posicionamento ficará a cargo do Serviço Geológico do Brasil – CPRM.

Conforme Pedroso, a instalação sofreu um atraso em função da necessidade de manutenção em outras réguas, como no Porto de Estrela.


ouça a entrevista

 


 

Com as réguas manuais, a Defesa Civil terá um incremento importante de informações para poder pautar a sua atuação preventiva quando há cheias do rio. Pedroso recorda que esse foi um dos principais problemas da cheia histórica de 2020, quando os sistemas eletrônicos apresentaram falhas, o que motivou os pedidos por réguas manuais.

Dessa forma, caso a medição eletrônica dê problema, será possível ter os dados pelo método tradicional. “Sem informação, a gente não tem nada para trabalhar”, reconhece.

O conjunto de réguas será público. Elas ficarão de metro em metro, até que se cubra toda a elevação da margem do rio. Os equipamentos serão semelhantes a itens usados em escolas, ou seja, réguas convencionais. Porém, com algumas características específicas para monitoramento de rio.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui