Reino Unido estuda adotar ‘passaporte de vacinação’ para imunizados irem a shows e eventos fechados

Plano é criticado por especialistas por encorajar aglomerações. A princípio, estratégia será testada em locais-piloto, como jogos de futebol, clube noturno e evento de negócios


0
Boris Johnson, primeiro-ministro do Reino Unido, em foto de fevereiro de 2021 (Foto: PA Media via BBC)

Diante da queda acentuada no número de mortes por Covid-19, o primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, deve anunciar um “passaporte de vacinação” — certificado digital ou impresso que será emitido para quem tomou todas as doses do imunizante contra a doença, já desenvolveu anticorpos ou recebeu resultado negativo no exame de detecção do vírus.

Os cidadãos que portarem o documento poderão frequentar eventos sem distanciamento social, como jogos esportivos e shows.

A princípio, o plano de Johnson é anunciar locais-piloto para testar o “passaporte da vacinação”:

– um clube de comédia de Liverpool;
– os jogos da semifinal e da final da Copa da Inglaterra;
– o campeonato de sinuca em Sheffield;
– um cinema;
– uma casa noturna;
– um evento de negócios
e uma competição de corrida.

Transportes públicos e serviços essenciais não poderão exigir o documento.

“Estamos fazendo tudo o que podemos para permitir a reabertura de nosso país, para que as pessoas possam retornar aos eventos, viagens e outras coisas que amam com a maior segurança possível”, diz o primeiro-ministro. “Estas análises [nos locais-piloto] desempenharão um papel importante para permitir que isto aconteça. ”

Medida polêmica

O plano de criar o “passaporte da vacinação” enfrenta resistência de políticos, que querem submeter a medida a uma votação.

Especialistas em saúde no país também criticam o plano de Johnson por temerem que haja “discriminação” (principalmente contra quem não pode ser vacinado por motivos de saúde).

Além disso, afirmam à imprensa local que a estratégia pode criar uma “falsa sensação de segurança” aos cidadãos.

Outro risco apresentado pelos críticos é a possibilidade de falsificar o “passaporte”. Se isto acontecer, toda a população ficará submetida ao perigo do contato próximo com alguém contaminado pelo coronavírus.

Vacinação e baixo número de casos

O governo do Reino Unido registrou neste sábado (3) dez mortes de pessoas por Covid-19. Este é o melhor número desde setembro de 2020.

Fonte: G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui