Renato valoriza salto na tabela e fala sobre irritação de com Maicon

"As coisas não estavam dando certo e ele ficou um pouco irritado, mas é algo normal“, disse o treinador.


0
Foto: Lucas Uebel / Divulgação

A vitória gremista por 2 a 1 em cima do Bragantino na noite desta segunda-feira (2) trouxe um alívio ao tricolor, que, após a décima nona rodada, chegou à 8ª colocação da tabela. No entanto, o clima na coletiva de imprensa após a partida estava longe do alívio. Um pouco irritado, o técnico Renato Portaluppi foi questionado sobre o desempenho de sua equipe, que mais uma vez não encheu os olhos do torcedor. O comandante gremista preferiu, no entanto, focar no resultado da partida e no salto dado na tabela:

“Não fizemos um grande primeiro tempo, mas melhoramos bastante na etapa final. Tomamos as rédeas. Durante 90 minutos é pedreira para o Grêmio e para os adversários. O Grêmio já se encontra entre os primeiros, estamos a oito pontos do líder com uma partida a menos. Disse para vocês que ao final do turno o Grêmio estaria entre os primeiros. Demos um pulo muito bom na tabela”, destacou.

Foi na segunda etapa, após algumas mudanças feitas por Renato na equipe, que os dois gols foram marcados e o Grêmio conseguiu pressionar o adversário. O técnico com mais peças titulares do que reservas, mesmo tendo uma decisão contra o Juventude nesta quinta-feira (5), pela Copa do Brasil. “Procuro sempre poupar alguns jogadores para que todos estejam inteiros. E olha que mesmo sabendo da nossa importância (do jogo contra o Juventude), coloquei quase todo mundo que vem jogando. Nosso grupo é bom, preciso rodar de vez em quando. Gostaria de contar com todo mundo em todos jogos, mas não é possível“, explicou Renato, que saiu jogando com nomes como Pepê, Diego Souza e Maicon.

E por falar no camisa 8, aos 14 minutos do segundo tempo, Maicon foi substituído para a entrada de Lucas Silva. O capitão deixou o campo irritado e foi direto para o vestiário. Renato explicou o acontecimento: “Não houve nada disso (discussão). Ele já havia me pedido para sair. Falei que ele ia continuar mais um pouco. Ele pediu de novo. Então tirei ele. Nada demais. Ele é um jogador que não gosta de perder. Conversei com e ele e não tem problema algum. Ele sabe da importância dele para a equipe. As coisas não estavam dando certo e ele ficou um pouco irritado, mas é algo normal“.

Questionado pela reportagem da Rádio Gre-Nal sobre a escolha por Robinho ao invés de Isaque, o técnico falou sobre a preservação de jogadores e trouxe a partida contra o Juventude como o principal ponto: “Jogamos uma partida muito pegada contra o Juventude. Hoje era mais uma decisão e quinta-feira (5) tem outra. Procuro poupar alguns jogadores para termos todos inteiros. Tem posições que é difícil escolher quem vai atuar. Segurei o Isaque para o segundo tempo por causa disso. Preciso rodar os jogadores. Todo mundo faz isso no Brasil”.

Nesta quinta-feira (5), o Grêmio entra em campo pela partida de volta das oitavas de final da Copa do Brasil, para encarar o Juventude no Estádio Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul. No Campeonato Brasileiro, o desafio será contra o Fluminense, no domingo (8), no Maracanã.

Fonte: O Sul

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui