Requerimento aprovado pelos vereadores pede colocação de placas em paradas com horários de ônibus


0
Foto: Caroline Silva

Os vereadores de Lajeado aprovaram na sessão do legislativo municipal desta terça-feira (31) um requerimento de autoria do vereador Marquinhos Schefer (MDB) que solicita ao Poder Executivo a colocação de placas em paradas de ônibus do município contendo os horários disponíveis e as rotas dos veículos.


OUÇA A REPORTAGEM


Carlos Eduardo Ranzi (MDB) lembrou que o pedido está previsto em lei municipal e já foi solicitado por vereadores de legislaturas passadas. “O pedido não é novo na casa, foi feito em outras legislaturas, o vereador está pedindo o básico do cumprimento da lei, nada fora dela. Espero que a prefeitura atenda o pedido e verifique outros itens da lei para verificar o que está acontecendo errado junto ao transporte urbano”, comenta.

Schefer também reiterou sobre a solicitação já ser antiga, e disse acreditar que facilitará o dia a dia da população. “É um pedido que já está na lei, nossa cidade tem problemas de cidade grande, então quanto mais informação a população tiver, melhor”, destaca.

Marquinhos Schefer (MDB) (Foto: Caroline Silva)

Comércio aos domingos

O projeto de lei do Executivo que prevê a abertura do comércio com horário de funcionamento livre de segunda-feira a domingo, inclusive nos feriados, foi liberado para votação na reunião das comissões desta segunda-feira (30). Mas mesmo ainda não constando na pauta do dia da sessão desta terça, ele foi lembrado pelo vereador Heitor Hoppe (PP), que voltou a dizer que a proposta não está madura para ser votada. “Ontem tivemos o debate dos dois lados envolvidos, onde infelizmente não saiu uma definição, apenas houve os anseios de cada um. Esse projeto não deveria ter vindo desse jeito para nós. Do jeito que está é uma queda de braço. Não sou contra a abertura do comércio, mas falta um diálogo de cada lado”, ressalta.

Heitor Hoppe (PP) (Foto: Caroline Silva)

Reforço na secretaria de Planejamento

Um dos projetos aprovados na sessão ordinária desta terça foi o que autoriza a contratação temporária de três fiscais de planejamento, um engenheiro civil, dois arquitetos e um auxiliar de administração para a Secretaria de Planejamento, Urbanismo e Mobilidade.

Contudo, o texto gerou repercussão entre os vereadores, já que recentemente a demora para aprovação dos projetos para a construção de prédios e estabelecimentos comerciais, foi alvo de críticas entre os parlamentares. O vereador Sérgio Kniphoff (PT) observou que o reforço no efetivo na pasta pode não resolver o problema. “Não fiquemos surpresos caso depois das contratações a situação continuar igual. Precisa de uma mudança séria na metodologia de análise de projetos. Não se surpreenda se tivermos um aumento do efetivo e continuarmos com os mesmos problemas”, analisa.

Sérgio Kniphoff (PT) (Foto: Caroline Silva)

Alex Schmitt (PP) ressalta que a pasta tem observado sua metodologia para aprovação de projetos, mas assim como Kniphoff, disse que a contratação de novos profissionais não garante melhora. “A secretaria tem estudado modernizar a forma de analise e está empenhada em instituir uma nova metodologia de analise de projetos. A gente precisa aprovar agora, mas lá na frente acredito que temos mais soluções adequadas do que só contratar mais gente e mais gente”, declara.

Alex Schmitt (PP) (Foto: Caroline Silva

No entanto, Jones Vavá (MDB), viu com outros olhos. Para ele, as contratações temporárias podem ser sinônimo de rapidez na liberação dos projetos. “Cobrei muito o secretário Giancarlo Bervian e vou continuar cobrando, necessita sim de mão de obra, acredito que isso vai vir a somar e espero que se resolva”, comenta.

Jones Vavá (MDB) (Foto: Caroline Silva)

Mas o presidente da Câmara e também engenheiro civil da prefeitura, Isidoro Fornari Neto (PP), observou que é necessário mudanças no Plano Diretor do município para que o problema seja resolvido. “Enquanto não tivermos uma alteração na forma de análise dos projetos, os profissionais que estão lá serão obrigados a fazer as análises conforme esta posto no Plano Diretor. Devemos diminuir as exigências postas hoje no Plano Diretor. O projeto é importante, mas vamos ter o mesmo problema passado o período dessas contratações”, sugere.

Isidoro Fornari Neto (PP) (Foto: Caroline Silva)

Texto: Caroline Silva

jornalismo@independente.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui