Retomada obra de duplicação do viaduto da Avenida Benjamin Constant, em Lajeado

Montagem do muro de contenção deve levar cerca de 15 dias


0

Na manhã desta terça-feira (19), foram retomadas as obras de duplicação do viaduto da Avenida Benjamin Constant, entre os bairros Florestal e Montanha, em Lajeado. Os serviços estavam paralisados desde agosto, em razão da necessidade de ser instalado um muro de contenção no local.


ouça a reportagem

 


Segundo o secretário de obras e serviços urbanos do município, Fabiano Bergmann, o Medonho, inicialmente estava previsto a colocação de um talude – superfície inclinada que delimita o terreno – com aproximadamente 1,20 m de altura. No entanto, em razão das dimensões da estrutura, foi necessário a mudança do cronograma no decorrer das obras.

“No domingo de manhã (17) começaram a chegar as peças de concreto que serão utilizadas. Elas tem cerca de 2 metros de comprimento, por 80 centímetros de altura e darão uma consistência boa para aquele local onde será fixado o asfalto em cima”, explica.

O muro será instalado da sinaleira localizada em frente à rodoviária, até a ERS-130, tendo 60 centímetros de altura nas proximidades do semáforo e até 3,5 metros às margens da rodovia. “A gente fez uma contenção na Benjamin para que os pedestres possam passar pelo local mais seguros, mas pedimos que as pessoas não se aproximem da obra, pois são máquinas grandes e blocos enormes de concretos. Se cair em alguém pode causar um acidente”, alerta o secretário.

Secretário de Obras e Serviços Urbanos do município, Fabiano Bergmann, o Medonho (Foto: Artur Dullius)

A previsão inicial é que os serviços ocorram pelos próximos 15 dias. Conforme Medonho, o transito está parcialmente liberado no local, mas a orientação é que os condutores evitem trafegar pelo trecho, especialmente durante o dia. “É difícil fechar este trajeto totalmente, até porque a rodoviária se encontra logo na lateral. Então, temos que deixar os ônibus acessarem esta rua, mas pedimos para a população ter atenção ao passar pelo local, ou até mesmo pegar vias alternativas para evitar acidentes”, afirma.

Para a ampliação do viaduto será necessário um investimento de R$ 1,7 milhão. Deste valor, R$ 962 mil estão relacionados ao viaduto, R$ 631 mil a cabeceira e R$ 128 mil ao aditivo necessário para a montagem da contenção. Logo após a finalização do muro, a empresa responsável deve iniciar o aterramento com a base necessária para ser colocada a camada asfáltica. A previsão do secretário é que a obra seja finalizada em, no máximo, dois meses e entregue para a comunidade ainda em 2021.

Texto: Artur Dullius
reporter@independente.com.br

 


DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui