Reunião entre Prefeitura de Arroio do Meio e Hospital São José apresenta orçamento de R$ 1,9 milhão em equipamentos 

Estimativa é de que em 20 dias possa ser concluída a parte física da nova UTI


0
Próximos passos para agilizar a conclusão da estrutura hospitalar foi discutida na reunião (Foto: Daiane Laís Kalsing / Divulgação)

Foi realizada na tarde desta quinta-feira (25), mais uma reunião entre a Administração Municipal de Arroio do Meio e a Comissão Pró UTI do Hospital São José. A ocasião contou com a participação da 16º Coordenadoria Regional de Saúde para discutir os próximos passos e agilizar a conclusão da estrutura hospitalar. A reunião foi coordenada pelo prefeito Danilo Bruxel e pela vice-prefeita, Adriana Meneghini Lermen.

Estiveram presentes ainda o Coordenador da 16º CRS, Edegar Cerbaro e o responsável técnico, Glademir Schwingel, além dos gestores do hospital, Secretário da Saúde, Gustavo Kasper e Secretário de Administração, Áurio Scherer, que na época em que se iniciou a negociação para a instalação da UTI em Arroio do Meio era vice-prefeito.

Scherer lembrou que em 2014 foi aprovada pelo Estado a instalação de 10 leitos adultos no município e lamentou que se perdeu tanto tempo para realizar a obra. “A concretização desta obra traz um respiro à população, principalmente a nível de região, amenizando a espera por um leito de UTI e sem a necessidade de se deslocar para outra cidade em busca de atendimento”. Na ocasião, foi lembrado que o hospital conta no momento com 15 pessoas internadas por Covid, sendo que duas estão intubadas.

Álvaro Junqueira, do setor administrativo da 16ª CRS, destacou que a instalação de uma UTI padrão é muito mais complexa e onerosa do que uma UTI Covid, em função do tipo de equipamento e pessoal necessário, o que foi endossado pelo médico Lino Girardi, diretor técnico do hospital. “O hospital teve que adaptar a sua estrutura para atender a população infectada pelo Covid. A construção da UTI é uma conquista do município e do cidadão arroio-meense”, frisou Girardi.

O engenheiro civil, Aldir de Bona, detalhou o andamento da construção, destacando que no momento estão trabalhando na parte hidráulica e elétrica, para concluir a parte externa da UTI. A estimativa é de que em 20 dias possa ser concluída a parte física, incluindo climatização, gases, gesso e pintura, faltando a aquisição de leitos e mobiliário para colocar a estrutura em funcionamento. Depois do mobiliário, faltaria a instalação dos equipamentos, orçados em cerca de R$ 1,9 milhão.

O prefeito e a vice sugeriram a busca, de forma emergencial, de equipamentos para a instalação de uma UTI Covid que, posteriormente, poderiam ser reaproveitados na UTI tradicional, assim como a destinação de equipamentos que virão a sobrar pós pandemia. O secretário Gustavo Kasper, comentou que a estrutura poderia ser montada de forma provisória, para depois se buscar o aproveitamento dos equipamentos.

Para finalizar, Bruxel pediu que seja agendada uma reunião com a Secretaria Estadual da Saúde para que seja encaminhado o pedido do município, via oficio, através da 16º Coordenadoria Regional de Saúde. Cerbaro afirmou que é interesse do Vale em contar com a estrutura e salientou que seria parceiro na busca de recursos para viabilizar os equipamentos. AI/VM

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui