RGE conclui obras de R$ 2,3 milhões no Vale do Taquari

Melhorias em obras e instalação de novas tecnologias beneficiam clientes dos municípios de Roca Sales, Arroio do Meio e Nova Bréscia


0
Foto: Arquivo/Divulgação

A rede elétrica que atende os municípios de Arroio do Meio, Roca Sales e Nova Bréscia, todos no Vale do Taquari, recebeu investimentos importantes da RGE, em obras concluídas pela empresa para qualificar o fornecimento de energia aos clientes dessas cidades. Foram 6,7 km entre construção e reconstrução de redes e instalação de 7 novos religadores, equipamentos de alta tecnologia, que permitem religar a energia de forma remota, a partir do Centro de Operações Integrado em São Leopoldo, em casos de interrupção sem danos físicos na rede.

O investimento nessas obras foi de R$ 2,3 milhões, dentro do Plano de Investimentos da RGE para 2021. “Todos os nossos investimentos são programados com longa antecedência e são fruto de vistorias frequentes na rede elétrica, através das quais identificamos a necessidade de melhorias”, explica o Consultor de Negócios da RGE na região, Umberto Santana. “Prosseguiremos com nosso plano, inclusive com outras obras e melhorias no Vale do Taquari.”

Em 2020 a RGE investiu R$ 963 milhões da rede elétrica da área de concessão, o maior volume de recursos da história da empresa até então. Para o período 2021-2025 estão previstos investimentos de R$ 5,547 bilhões, o que representará mais de R$ 1 bilhão por ano.

Sobre a RGE

Responsável por distribuir 65% da energia elétrica consumida no Rio Grande do Sul e atender 3 milhões de clientes em 381 municípios gaúchos, a RGE é hoje a maior distribuidora da CPFL Energia em extensão territorial e número de cidades atendidas. A área de concessão da companhia, que é resultado do agrupamento das distribuidoras RGE e RGE Sul, realizado em janeiro de 2019, totaliza 189 mil km² de extensão, abrangendo as áreas urbanas e rurais das regiões Metropolitana, Centro-Oeste, Norte e Nordeste do estado.

Os investimentos realizados pela RGE contribuem para o desenvolvimento socioeconômico de locais de fundamental importância para a economia do estado, que vão desde fortes polos turísticos, agrícolas e pecuários, até grandes centros industriais e comerciais, trazendo mais bem-estar, conforto e infraestrutura para a vida de 7,4 milhões de gaúchos. AI/RS

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui