RGE diz que vai ressarcir produtores que perderam quase 30 mil frangos em Arroio do Meio

Desabastecimento de energia elétrica sem aviso prévio teria causado a morte das aves; prejuízo está avaliado em R$ 500 mil


0
Reunião ocorreu nesta segunda-feira na Câmara de Vereadores de Arroio do Meio (Foto: Caroline Silva)

No dia 11 de janeiro, produtores rurais de Arroio do Meio, das localidades de Picada do Meio, Forqueta e Forqueta Baixa, perderam 29,5 mil frangos após desabastecimento de energia elétrica sem aviso prévio da concessionária de energia elétrica RGE-Sul. O assunto foi muito debatido pela Câmara de Vereadores do município que decidiu realizar uma reunião nesta segunda-feira (25) com a empresa de energia.

O presidente do legislativo, Cesar Kortz (MDB), diz que querem que haja um planejamento por parte da RGE-Sul para que os desligamentos de energia não ocorram em dias de muito calor. “Queremos encontrar soluções para evitar este tipo de acontecimento, os desligamentos são inevitáveis, é preciso ser feito, mas acho que poderíamos conversar para planejar esses desligamentos, a fim de evitar que sejam feitos em dias de temperaturas muito altas”, observa.

Presidente da Câmara de Vereadores, Cesar Kortz (MDB) (Foto: Caroline Silva)

Conforme ele, as oito famílias tiveram um prejuízo de cerca de R$ 500 mil. “A nossa intenção foi marcar uma reunião a partir das últimas ocorrências que tivemos em Arroio do Meio. Estamos sempre com muita perda de fornecimento de energia e nos últimos dias houve desligamento de energia que afetou muito o nosso interior, principalmente na produção de frangos, com prejuízos perto de 500 mil”, diz.

Além de Kortz também participaram da reunião demais vereadores de Arroio do Meio, que cobraram soluções para as famílias afetadas ao consultor de negócios e gerente de relacionamentos da RGE-Sul, Cristiano Guedes da Silva. O gestor alegou que sempre informam até 72 horas antes do desligamento. “Temos até 72 horas de antecedência para formalizar via imprensa, nos maiores veículos de comunicação, este é o processo que está previsto em nossa resolução, e junto com isso está disponível um endereço no nosso site por código de região e a informação é dada de forma on-line”, explica.

Segundo Cristiano, a situação destas famílias já está sendo analisada. “É preciso fazer o registro e iremos averiguar. Desde o fato ocorrido até 90 dias é possível ingressar com o pedido de ressarcimento”, diz.

Consultor de negócios e gerente de relacionamentos da RGE-Sul, Cristiano Guedes da Silva (Foto: Caroline Silva)

A prefeitura sugeriu que a RGE-Sul avise com antecedência as secretarias, para que aconteça a divulgação interna no município, por meio das redes sociais, site e até por telefonemas para as regiões que serão afetadas.

Texto: Caroline Silva

jornalismo@independente.com.br

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui