RGE investe mais de R$ 5 milhões em melhorias da rede de energia elétrica em Bom Retiro do Sul

Na principal demanda, a RGE já realizou neste ano a substituição de 66 postes de madeira por de concreto


0
Foto: Divulgação

As demandas da comunidade e da Prefeitura de Bom Retiro do Sul tem sido prioridade para a RGE, empresa responsável pela distribuição de energia elétrica no município. A constante busca por melhorias nos serviços está recebendo um importante aporte de investimentos.

Na tarde da sexta-feira (10) Leandro Pereira e André Luis, da RGE, estiveram em reunião com o prefeito Edmilson Busatto, Leonardo Martins Luiz e Diego Reis, onde apresentaram um cronograma de obras, com investimentos que somam mais de R$ 5 milhões.

Na principal demanda, a RGE já realizou neste ano a substituição de 66 postes de madeira por de concreto. Até o final deste ano, outros 85 serão substituídos. Para 2022, está previsto a substituição de outros 52 postes, totalizando 203.

Além disso, a empresa está investindo na ampliação das redes que abastecem o município, principalmente pela localidade de Arroio do Ouro, onde mais de 13 km de cabos serão substituídos por de maior capacidade.

Na área urbana, toda a rede de cabos que cruza a Av. Senador Pinheiro Machado será substituída, ampliando a distribuição, qualidade e melhorando inclusive o visual, entre outras melhorias na rede nos bairros.

Edmilson agradeceu o empenho da empresa e dos funcionários pela atenção que estão dando nas demandas apresentadas. “Fizemos um levantamento de toda a situação que envolvia postes antigos e apresentamos para a RGE, que prontamente deu início ao trabalho de melhorias. Hoje, fomos informados que melhorias na rede também serão feitas. Isso nos deixa otimista e contente, por ter uma empresa parceira em promover a melhoria nos serviços para nossa comunidade e para nossas empresas”, destacou Edmilson.

“Ficamos felizes em ver um trabalho de parceria dando frutos, será o maior investimento da empresa na história do município. Pedimos a compreensão da população com relação a possíveis transtornos que ocorrerão em decorrência das obras”, concluiu Leonardo Martins. AI/VM

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui