‘Ridículo’, ‘pode matar’; especialistas refutam injeções de desinfetante sugeridas por Trump

'Limpeza por dentro' cogitada por presidente americano não tem base científica


0
Presidente Donald Trump durante entrevista coletiva na Casa Branca (Foto: Mandel Ngan / AFP)

A sugestão do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, de aplicar injeções de desinfetante no tratamento para o novo coronavírus foi recebida com espanto por autoridades e especialistas da área da saúde.

Durante entrevista coletiva na Casa Branca nesta quinta-feira (23), Trump disse que, ao ver que “o desinfetante derruba o coronavírus em um minuto”, “pode existir uma maneira de fazer algo desse tipo por dentro, com uma injeção, ou quase como uma limpeza”.

“Porque, veja bem, ele entra nos pulmões e faz um trabalho tremendo nos pulmões, então seria interessante checar isso. Então, será preciso ver com os médicos, mas soa interessante para mim.”

As declarações de Trump foram dadas logo após uma apresentação do subsecretário interino de ciência e tecnologia do Departamento de Segurança Interna dos EUA, William Bryan.

Ele mostrou slides resumindo os resultados de um experimento que concluiu que o coronavírus é menos perigoso em ambientes mais quentes e úmidos. O estudo também analisou o efeito dos desinfetantes.

Ainda que tenha afirmado não ser médico, o presidente também fez alusão a um possível tratamento utilizando radiação ultravioleta contra a Covid-19. “Talvez seja possível, talvez não seja. Eu não sou médico. Mas eu sou, tipo, uma pessoa que tem um bom você sabe o quê”, disse.

Não há evidências científicas que sustentem as sugestões do presidente americano.

Especialistas e autoridades médicas, muitas das quais na linha de frente do combate à pandemia, reagiram às teorias de Trump.

John Balmes, pneumologista do Hospital Geral Zuckerberg, de São Francisco, disse, em entrevista à Bloomberg News, que mesmo a inalação de desinfetantes pode causar sérios problemas de saúde.

“Nem mesmo uma baixa diluição de água sanitária ou álcool isopropílico é segura. É um conceito totalmente ridículo.”

À NBC o pneumologista Vin Gupta disse que a injeção ou ingestão de qualquer tipo de produto de limpeza é irresponsável e perigosa. “É um método comum que as pessoas utilizam quando querem se matar”.

Bryan William Jones, neurocientista e professor da Universidade de Utah, também comentou a sugestão de tratamento com raios ultravioleta.

Fonte: Folha de SP

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui