Rio Grande do Sul prepara logística para vacinação contra o coronavírus

O plano, elaborado pela Secretaria Estadual de Saúde, prevê um fluxo que inicia no laboratório produtor até as salas de vacina em solo gaúcho.


1
Foto: Reprodução

O Rio Grande do Sul já está preparando a logística para receber as primeiras doses da vacina contra a Covid-19, ainda que o calendário aponte meados de 2021 como período de chegada do imunizante. O plano, elaborado pela SES (Secretaria Estadual de Saúde), prevê um fluxo que inicia no laboratório produtor até as salas de vacina em solo gaúcho.

Inicialmente, a imunização será destinada a populações prioritárias definidas pelo Programa Nacional de Imunizações do Ministério da Saúde. A equipe do Programa Estadual de Imunizações, da Divisão de Epidemiologia do Cevs (Centro Estadual de Vigilância em Saúde), organiza a estrutura da rede de frio para a armazenagem e distribuição das doses. Os imunizantes serão entregues às Centrais de Frio em 18 zonas regionais de Saúde e em 308 câmaras de conservação de cidades que contam com até 100 mil habitantes.

Para controle da temperatura interna das câmaras frigoríficas, a instalação recebeu sistema de hardware e software, que envia mensagem via celular e correio eletrônico em caso de variação da temperatura interna de acordo com limites programados, além de sistemas de alarmes sonoros que alertam para aumento de temperatura acima de 10°C.

Para a aquisição de 10 milhões de seringas que possivelmente serão utilizadas na aplicação da vacina contra a Covid-19 (seringa 3ml 25×6) já foi publicada a ata de processo de abertura. A SES tem 4.205.500 unidades em estoque.

Fonte: O Sul

1 comentário

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui