Rio Grande do Sul tem a Carteira Nacional de Habilitação mais cara do país

Usuários do Estado pagam R$ 1.200,00 a mais do que a média nacional


1
Foto: Divulgação

O deputado estadual do Partido Novo Fábio Ostermann se reuniu nesta semana com o secretário-chefe da Casa Civil do Estado, Artur Lemos, para sugerir alterações no sistema que resulta na emissão da Carteira Nacional de Habilitação. Levantamento aponta que o Rio Grande do Sul tem a CNH mais cara do país e ultrapassa R$ 2.700,00. A média nacional é de R$ 1.500,00, cerca de R$ 1.200,00 mais barata do que a do Estado.


ouça a entrevista

 


O líder do Novo na Assembleia Legislativa concedeu entrevista ao programa Encontro Maior da Rádio do Vale e informou que levou algumas sugestões ao Governo do Estado visando baratear os custos para a confecção da CNH. Entre elas, facilitar a abertura de novos Centros de Formação de Condutores (CFCs) e o fim do tabelamento de preços para a emissão da Carteira de Habilitação.

Ostermann explicou que o Rio Grande do Sul é o único Estado que exige, além das 20 horas de aulas práticas, mais cinco horas de simulador eletrônico, o que encarece o processo em R$ 300. O deputado estadual quer que o equipamento seja opcional como ocorre em outros locais do país.

As indicações devem ser analisadas pela Casa Civil, que tem autonomia para providenciar possíveis alterações. GL

1 comentário

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui