RS fecha o primeiro semestre com o menor número de crimes contra a vida da série histórica

Pela primeira vez desde 2012, o total no primeiro semestre ficou abaixo de mil


0
Homem foi morto a tiros em Venâncio Aires no dia 23 de junho (Foto: Polícia Civil / Arquivo / Divulgação)

O Rio Grande do Sul fechou o primeiro semestre de 2021, com a menor série histórica na soma de vítimas de homicídios, latrocínios e feminicídios. É o que mostram os dados divulgados nesta quinta-feira (8) pela Secretaria da Segurança Pública (SSP). Pela primeira vez desde 2012, o total no primeiro semestre ficou abaixo de mil. Foram 870, 18,5% a menos que as 1.068 do mesmo período no ano passado.

Em relação ao pior momento já vivenciado no Estado, em 2017, quando 1.739 gaúchos perderam a vida em razão de um destes três tipos de crimes, o número atual representa uma retração de 50%. Principal crime contra a vida, os homicídios registraram queda de 19% no acumulado desde janeiro, diminuindo de 981 vítimas no ano passado para 795. Lajeado ocupa a décima posição estadual e a primeira no Vale do Taquari entre os municípios que tiveram as maiores quedas de homicídios, com uma redução de 70%.

Outra retração criminal que aprofundou a preservação de vidas no Estado foi verificada nos latrocínios. O número de vítimas de roubo com morte no RS caiu de 36 para 27 na soma dos seis meses. Já os assassinatos de mulheres por motivo de gênero caíram de 51 para 48, na comparação deste ano com o anterior, numa diminuição de 6%. AD

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui