RS receberá pelo menos 550 mil doses de vacina em nova remessa se mantida proporção de cargas anteriores

Confira as informações do programa Correspondente Independente das 8h


0
Foto: GETTY IMAGES

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, revelou no sábado (27) que o governo federal pretende distribuir 11 milhões de doses de vacinas contra a covid-19 nesta semana. Estimativa extraoficial feita com base em remessas anteriores sugere que o Rio Grande do Sul poderia receber pelo menos 550 mil unidades desses imunizantes, mas ainda não há confirmação do Ministério da Saúde ou do governo estadual sobre quanto será ofertado de fato. Em geral, o Rio Grande do Sul tem recebido entre 5% e 6% de cada carga despachada por Brasília. O número que cabe a cada local do país depende de vários fatores, como tamanho da população e do público-alvo específico contemplado em cada etapa da campanha de vacinação. Quando o foco eram os indígenas, por exemplo, regiões do Norte onde há mais pessoas com esse perfil eram contempladas com uma fatia proporcionalmente maior. Quando o critério preponderante é somente a faixa etária, lugares com percentual maior de idosos, como o Rio Grande do Sul, tendem a ser beneficiados. Assim, a Secretaria Estadual da Saúde (SES) ainda não tem confirmação do tamanho da carga que desembarcará em solo gaúcho, mas, mantida a proporção de pelo menos 5% das doses disponibilizadas para todo o país, chegaria à Capital o suficiente para, no mínimo, 550 mil aplicações. Isso corresponderia a cerca de 42% de todas as imunizações já realizadas em solo gaúcho até o momento — 1,31 milhão de doses (somadas primeira e segunda aplicações). Queiroga assumiu oficialmente o ministério na última terça-feira (23) com a promessa de acelerar o ritmo da vacinação no Brasil. Ele voltou a afirmar que o governo pretende vacinar 1 milhão de pessoas por dia no início de abril. Fonte: ClicRBS

Brasil registra novo recorde na média móvel com 2.598 mortes diárias por Covid

A média móvel de mortes por Covid-19 no Brasil chegou a 2.598, um novo recorde desde o início da pandemia pelo 3º dia consecutivo. Em comparação à média de 14 dias atrás, a variação foi de +40%, indicando tendência de alta nos óbitos pela doença. O país já confirmou 312.299 mortes pela doença. No domingo, foram 1.605 mortes em 24 horas. Fonte: G1

Meganavio encalhado no Canal de Suez volta a flutuar após 6 dias

O navio cargueiro Ever Given, que encalhou e está bloqueando o Canal de Suez há quase uma semana, voltou a flutuar nesta segunda, às 4h30 no horário local (23h30 de domingo no horário de Brasília), segundo a Inchcape, um provedor global de serviços marítimos. Com isso, aumentam as esperanças de que a rota entre o Mar Vermelho e o Mar Mediterrâneo – uma das mais importantes do mundo – seja reaberta em breve. Fonte: G1

Senadores cobram saída do ministro Ernesto Araújo após ataque a Kátia Abreu

O ataque do ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, a senadora Kátia Abreu (PP-TO), provocou uma forte reação de outros senadores. Nas redes sociais, os parlamentarem saíram em defesa de Kátia, criticaram o chanceler e voltaram a pedir sua saída. “Ernesto e democracia não andam juntos”, publicou Simone Tebet (MDB-MS). Na tarde de domingo, o ministro publicou nas redes sociais sobre um almoço que teve com a senadora no início de março. Nele, ele alega que teria ouvido dela que se tornaria o “rei do Senado” se fizesse um gesto em relação ao 5G, mas que não fez “gesto algum”. Kátia Abreu se defendeu afirmando, em nota, que é “uma violência resumir três horas de um encontro institucional a um tuíte que falta com a verdade”. Fonte: G1

Enem 2020 divulgará resultados nesta segunda, a partir das 18h

Os resultados do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020 serão divulgados nesta segunda-feira, na página do participante. Segundo o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), as notas das provas objetivas e da redação estarão disponíveis após as 18h. Os treineiros só poderão consultar os resultados em 28 de maio. Fonte: G1

Nicolás Maduro oferece ‘petróleo por vacinas’ na Venezuela

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, ofereceu neste domingo (28) trocar “petróleo por vacinas” contra a Covid-19, em meio à nova onda da pandemia no país petroleiro e às sanções financeiras aplicadas pelos Estados Unidos. A Venezuela enfrenta sanções impostas por Washington contra a estatal petroleira PDVSA com o objetivo de tirar Maduro do poder. Em um primeiro momento, Maduro insistiu em pedir à Organização Pan-Americana da Saúde (Opas) que cuidasse de que fundos congelados pudessem ser usados para pagar cerca de 2 milhões de doses reservadas ao país por meio do Covax. Essas doses, no entanto, eram do laboratório AstraZeneca, que não foram autorizadas na Venezuela por temor de supostos efeitos colaterais — muito embora essa vacina seja segura e eficaz para combater o coronavírus. Mas Maduro disse que há conversas em andamento para que a Opas faça chegar ao país “as vacinas selecionadas e aprovadas”. Fonte: G1

Lajeado tem vacinação para idosos com 68 anos ou mais nesta segunda

O município de Lajeado vai ampliar para idosos com 68 anos completos ou mais a vacinação contra a Covid-19 nesta segunda-feira (29), em dois locais. A imunização irá ocorrer no Posto do Centro, das 7h45 às 11h e das 12h30 às 16h; e no Parque do Imigrante, localizado no bairro Alto do Parque, das 8h às 14h, em formato drive-thru. Idosos podem fazer a primeira dose e aqueles que já estiverem no prazo podem também fazer a segunda dose nestes locais. Para se vacinar, basta apresentar um documento com foto. Quem for fazer a segunda dose, precisa levar também a carteirinha de vacinação com o registro da 1ª dose. AI/MF

Produção e apresentação: Júlio César Lenhard
Próxima edição: hoje, ao meio-dia.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui