RS registra 81 novos casos de Covid-19 nesta quarta-feira; 29 no Vale

Estado tem 2100 pacientes diagnosticados com a doença.


0
Foto: Reprodução Freepik

O Rio Grande do Sul tem 2100 pessoas que testaram positivo para a Covid-19 até a noite desta quarta (6), contra 2019 notificados no final da tarde de terça-feira (5). São 81 novos casos registrados no Boletim Oficial do Estado nas últimas 24 horas.

Entre os que já foram confirmados há 1068 recuperados (50.8%); em recuperação/ativos 942 (44.9%) e 90 óbitos, sendo sete deles nesta quarta-feira. Eles registrados em Carlos Barbosa, um homem de 82 anos; em Lajeado, uma mulher de 72 anos e um homem de 64; Boa Vista do Sul, um homem de 81 anos; Alvorada, um homem de 59 anos; Quaraí, um homem de 84 anos e Farroupilha, uma mulher de 76 anos.

Dos novos casos no estado, 29 são do Vale do Taquari – são 308 no total da região. Nesta quarta, tiveram novos casos em Lajeado (12) – chegando a 161; Encantado (5), Teutônia (3), Arroio do Meio (3), Colinas (2), Cruzeiro do Sul (1), Estrela (1), Taquari (1) e Santa Clara do Sul (1).

No estado, Lajeado é o terceiro em número de casos, com 161, atrás apenas de Porto Alegre (477) e Passo Fundo (225).

Entre os novos casos estão Antônio Prado (1), Arroio do Meio (3), Bom Principio (1), Cachoeira do Sul (1), Cachoeirinha (3), Caxias do Sul (1), Colinas (2), Cruzeiro do Sul (1), Carazinho (1), Encantado (5), Estrela (1), Farroupilha (1), Garibaldi (2), Lajeado (8), Marau (9), Porto Alegre (9), Rolante (1), São Leopoldo (3), São Sebastião do Caí (3), Serafina Correa (4), Saldanha Marinho (2), Salvador do Sul (1), Santa Clara do Sul (1), Serafina Corrêa (3), Taquari (1), Veranópolis (2), Pelotas (2), Quaraí (1), Teutônia (3), Veranópolis (1), Viamão (2), Novo Hamburgo (1) e Passo Fundo (2).

Números do Brasil nesta quarta

Registradas 8.535 mortes (eram 7.921 mortes na terça).
Foram 614 mortes confirmadas em 24 horas.
São 125.096 casos confirmados (eram 114.715 na terça).
Foram 10.381 casos novos confirmados.
O maior aumento diário desde o início da pandemia.

Texto: Rita de Cássia
redação@independente.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui