RS registra 924 novos casos e sete óbitos por Covid-19 neste domingo

Estado não atribui nenhum novo caso de coronavírus ao Vale do Taquari na atualização mais recente


0
Foto: Ilustrativa

O Rio Grande do Sul registra neste domingo (22), 924 novos casos de Covid-19 e chega a um total de 297.827. O número estimado de recuperados é de 274.438 (92% dos casos); em acompanhamento, 16.857 (6%); e 6.494 óbitos no total, sendo sete deles divulgados no Boletim deste domingo. Os dados são da Secretaria Estadual da Saúde do RS.

Vale do Taquari
Desde o começo da pandemia, o Vale do Taquari já teve 12.131 testes positivos do novo coronavírus reconhecidos pela Secretaria Estadual da Saúde, sendo que 11.356 dos pacientes estão recuperados (93%), 623 ativos (5,1%) e 152 morreram em decorrência da infecção (1,5%). Todos os óbitos já foram reconhecidos pelo Estado. O boletim oficial da Secretaria Estadual da Saúde não atribui nenhum novo caso de coronavírus ao Vale do Taquari neste domingo (22).

Óbitos mais recentes no RS:

Gravataí (mulher, 74 anos)
Ipê (homem, 66 anos)
Pelotas (homem, 87 anos)
Porto Alegre (homem, 82 anos)
Porto Alegre (mulher, 86 anos)
São Gabriel (homem, 86 anos)
Torres (mulher, 63 anos)

Brasil
O Brasil tem 169.016 mortes por coronavírus e 6.052.150 casos confirmados até às 8h deste domingo (22), segundo levantamento do consórcio de veículos de imprensa a partir de dados das secretarias estaduais de Saúde. Desde o balanço das 20h de sábado (21), 1 estado atualizou seus dados: GO. No sábado, às 20h, o balanço indicou: 169.016 mortes, 354 em 24 horas. Com isso, a média móvel de mortes no Brasil nos últimos 7 dias foi de 478. A variação foi de +47% em comparação à média de 14 dias atrás, indicando tendência de alta nas mortes por Covid. Em casos confirmados, desde o começo da pandemia 6.052.143 brasileiros já tiveram ou têm o novo coronavírus, com 34.538 desses confirmados no último dia. A média móvel nos últimos 7 dias foi de 29.149 novos diagnósticos por dia, uma variação de +76% em relação aos casos registrados em duas semanas. Fonte: G1

Texto: Rita de Cássia
redacao@independente.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui