RS tem recorde de óbitos desde o início da pandemia; 96 deles registrados nesta quarta-feira

As mortes reconhecidas ocorreram em diferentes datas.


0
Foto: Reprodução / Shutterstock

O Rio Grande do Sul registra nesta quarta-feira (16), 6.618 novos casos de Covid-19 e chega a um total de 388.704. O número estimado de recuperados é de 362.214 (93% dos casos); em acompanhamento, 18.583 (5%); e 7.862 óbitos no total, sendo que 96 foram divulgados nesta quarta pela Secretaria Estadual da Saúde.

Os 96 óbitos nesta quarta-feira (16) divulgados pela Secretaria da Saúde (SES) é o maior registrado nas atualizações diárias na série histórica da pandemia. O número supera as atualizações da última segunda-feira (14) e uma em setembro ainda, quando foram divulgados 94 óbitos nas oportunidades. Esses 96 óbitos são de diferentes datas, como sempre ocorre, de acordo com a alimentação dos dados nos sistemas de notificação pelos municípios. Entre esses 96 novos de hoje, há quatro que são entre agosto e novembro. Os demais são de datas entre os dias 5 e 16 de dezembro. Pela data do óbito, o dia com maior mortes foi em 30 de novembro, com 75, seguido de 73 em 01/08 e 03/08. A semana com maior número de óbitos até o momento ocorreu no final de julho (entre 26/07 e 01/08), com 412 mortes. As duas últimas semanas (29/11 a 05/12 e 06/12 a 12/12) estão logo atrás, com 390 e 403 óbitos registrados. Salientando que esses dados de semanas mais recentes ainda são prévios, pois a tendência é que ainda haja casos e óbitos desses períodos que ainda não foram notificados.

Os óbitos mais recentes são:

Alegrete (mulher, 67 anos)
Alvorada (homem, 42 anos)
Alvorada (mulher, 62 anos)
Arroio do Meio (mulher, 90 anos)
Bagé (homem, 72 anos)
Cachoeira do Sul (mulher, 84 anos)
Cachoeirinha (mulher, 90 anos)
Cachoeirinha (homem, 66 anos)
Camaquã (homem, 71 anos)
Camaquã (homem, 79 anos)
Candelária (mulher, 67 anos)
Canoas (mulher, 66 anos)
Canoas (homem, 72 anos)
Canoas (homem, 56 anos)
Canoas (homem, 90 anos)
Carazinho (homem, 67 anos)
Carlos Barbosa (homem, 67 anos)
Casca (homem, 77 anos)
Caxias do Sul (homem, 67 anos)
Cristal (mulher, 55 anos)
Cruz Alta (homem, 82 anos)
Dom Pedrito (homem, 59 anos)
Eldorado do Sul (mulher, 58 anos)
Erechim (mulher, 87 anos)
Erechim (mulher, 79 anos)
Esteio (homem, 82 anos)
Floriano Peixoto (homem, 75 anos)
Garibaldi (homem, 80 anos)
Getúlio Vargas (mulher, 83 anos)
Glorinha (homem, 72 anos)
Gramado (mulher, 62 anos)
Gravataí (homem, 65 anos)
Guaíba (mulher, 73 anos)
Guaíba (homem, 70 anos)
Ijuí (homem, 59 anos)
Itaqui (homem, 74 anos)
Linha Nova (homem, 77 anos)
Montenegro (homem, 93 anos)
Montenegro (mulher, 84 anos)
Montenegro (homem, 38 anos)
Não-Me-Toque (homem, 62 anos)
Novo Hamburgo (mulher, 78 anos)
Novo Hamburgo (mulher, 78 anos)
Novo Hamburgo (homem, 80 anos)
Novo Hamburgo (homem, 74 anos)
Palmeira das Missões (homem, 64 anos)
Panambi (homem, 66 anos)
Pelotas (mulher, 61 anos)
Pelotas (mulher, 71 anos)
Pelotas (mulher, 74 anos)
Porto Alegre (homem, 82 anos)
Porto Alegre (homem, 70 anos)
Porto Alegre (mulher, 91 anos)
Porto Alegre (homem, 68 anos)
Porto Alegre (mulher, 90 anos)
Porto Alegre (mulher, 93 anos)
Porto Alegre (homem, 90 anos)
Porto Alegre (homem, 52 anos)
Porto Alegre (mulher, 88 anos)
Porto Alegre (mulher, 87 anos)
Porto Alegre (homem, 79 anos)
Porto Alegre (mulher, 76 anos)
Porto Alegre (mulher, 93 anos)
Porto Alegre (mulher, 62 anos)
Porto Alegre (mulher, 80 anos)
Porto Alegre (homem, 47 anos)
Rolante (mulher, 77 anos)
Rosário do Sul (homem, 69 anos)
Rosário do Sul (homem, 67 anos)
Rosário do Sul (mulher, 66 anos)
Salto do Jacuí (homem, 86 anos)
Santa Bárbara do Sul (mulher, 56 anos)
Santa Maria (homem, 30 anos)
Santa Maria (mulher, 77 anos)
Santa Maria (homem, 55 anos)
Santana do Livramento (mulher, 19 anos)
Santo Antônio da Patrulha (homem, 85 anos)
São Gabriel (mulher, 84 anos)
São Gabriel (mulher, 91 anos)
São Gabriel (homem, 90 anos)
São Gabriel (mulher, 30 anos)
São Leopoldo (mulher, 57 anos)
São Leopoldo (mulher, 67 anos)
São Sebastião do Caí (homem, 65 anos)
Sapiranga (homem, 87 anos)
Sapucaia do Sul (homem, 83 anos)
Sarandi (mulher, 78 anos)
Tapejara (mulher, 73 anos)
Terra de Areia (homem, 81 anos)
Três Coroas (homem, 64 anos)
Uruguaiana (homem, 73 anos)
Uruguaiana (mulher, 90 anos)
Viadutos (homem, 77 anos)
Viamão (homem, 49 anos)
Viamão (mulher, 67 anos)
Viamão (mulher, 54 anos)

Brasil

O Brasil tem 183.053 mortes e 6.985.555 casos de coronavírus confirmados até às 13h desta quarta-feira (16), segundo o consórcio de veículos de imprensa.

Mortes estão em alta

O último balanço consolidado, divulgado às 20h de terça-feira (15), registrou 182.854 mortes (915 delas confirmadas nas últimas 24 horas até então) e 6.974.258 casos (44.849 nas últimas 24 horas até então). Desde então, Ceará, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Pernambuco e Tocantins divulgaram novos dados.

O número de novas mortes registradas na terça-feira (915) é o maior desde 16 de setembro, quando foram registradas 967 mortes em 24 horas (em 12 de novembro, foram registradas 926 mortes, mas, naquela época, o sistema de registro de óbitos do Ministério da Saúde passava por problemas e houve acúmulo no registro de muitas mortes).

A média móvel de mortes nos últimos 7 dias foi de 667, o valor mais alto desde 2 de outubro, e alta de 25% em comparação à média de duas semanas atrás, o que indica tendência de alta nos óbitos pela doença no país. Fonte: G1

Texto: Rita de Cássia
redacao@independente.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui