Saiba como a inteligência artificial criou ‘nudes’ falsos de mais de 100 mil mulheres

Robô digital no Telegram 'tira a roupa' de fotos comuns de mulheres postadas em redes sociais.


0
Foto: Divulgação / Ilustrativa

Os falsos nudes criados a partir de fotos originais postadas em redes sociais, já constrangeram mais 100 mil mulheres, que estão sendo compartilhadas online, segundo um relatório recente.

As roupas são removidas digitalmente através de ferramentas de inteligência artificial, depois, as imagens falsas são espalhadas pelo aplicativo de mensagens Telegram.
Segundo o relatório, da empresa Sensity, alguns dos alvos “pareciam menores de idade” e a tecnologia usada é do tipo deepfake bot. Deepfakes são imagens e vídeos baseados em um modelo real e depois alterados em computador. Um de seus usos tem sido a criação de videoclipes pornográficos falsificados envolvendo celebridades.

O presidente-executivo da Sensity, Giorgio Patrini, afirma que a tendência de uso de fotos corriqueiras de pessoas comuns é relativamente nova.

‘Conteúdo pedófilo’

A Sensity relatou que, entre julho de 2019 e 2020, aproximadamente 104.852 mulheres tiveram suas imagens alteradas e compartilhadas publicamente.

A investigação apontou que algumas das fotos pareciam retratar menores de idade, “sugerindo que alguns usuários usavam o robô principalmente para gerar e compartilhar conteúdo pedófilo”.

A empresa afirmou ainda que o robô foi divulgado por publicidade na rede social russa VK, e segundo dados, a maioria dos usuários era da Rússia e de países da antiga União Soviética.

A VK afirmou que “não tolera esse tipo de conteúdo ou links na plataforma e bloqueia as comunidades que os distribuem.”

Embora, essas estatísticas mostrem o quão disseminadas as imagens falsas podem ser, atualmente elas não configuram um crime específico.

Fonte: G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui