É muito raro que consigamos ter lembranças dos eventos que ocorreram nos nossos primeiros anos de vida. Segundo estimativas, a primeira lembrança que os adultos conseguem se lembrar ocorre aos três anos de idade. Esse fenômeno recebeu o nome de amnésia infantil e é ainda hoje objeto de grande controvérsia na psicologia e na neurociência.

Segundo o médico psiquiatra Fábio Vitória, uma das hipóteses para essa amnésia é que nosso cérebro não está pronto para armazenar determinados tipos de memórias. Na primeira fase da vida ocorre o crescimento desenfreado de neurônios, fazendo com que algumas conexões não aconteça. “Uma parte da neurociência tenta explicar que algumas estruturas ainda não estão prontas para esse processo acontecer… Portanto, a criança, geralmente de zero a dois ou três anos, não tem uma capacidade pronta para recordar memórias”, cita.
O médico coloca ainda a situação que essas memórias podem trazer traumas para a pessoa. Segundo ele por isso não ser evocado, há casos em que a memória influencia a personalidade, o estilo e personificação da pessoa.
Vitória ressalta que situações de morte devem ser explicadas de forma delicada para a criança, evitando, assim que hajam transtornos na mentalidade da criança, que tem um entendimento limitado em relação ao adulto. KO

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui