Saiba quem são os profissionais da saúde com prioridade na vacinação

Estrela teve a terça-feira (23) reservada exclusivamente para a imunização deste grupo prioritário


0
Foto: Júlio César Lenhard

A terça-feira (23) foi de vacinação para os profissionais de diversas áreas da saúde no município de Estrela. Em todo o país, os profissionais estão sendo vacinados de forma prioritária, em meio às vacinações da população. É comum dúvidas surgirem quanto a quais funções ligadas à saúde são consideradas aptas a serem prioritárias para receber o imunizante.

Entre os profissionais da saúde, estão aqueles de 14 categorias listadas e outorgadas pela nova orientação do Ministério da Saúde (Ofício Circular Nº 57/2021/SVS/MS). Considera-se trabalhadores da saúde a serem vacinados na campanha, os indivíduos que trabalham em estabelecimentos de assistência, vigilância à saúde, regulação e gestão à saúde; ou seja, que atuam em estabelecimentos de serviços de saúde, a exemplo de hospitais, clínicas, ambulatórios, unidades básicas de saúde, laboratórios, farmácias, drogarias e outros locais.

Foto: Júlio César Lenhard

Dentre eles, estão os profissionais de saúde que são representados em 14 categorias, conforme resolução n° 287, de 8 de outubro de 1998, do Conselho Nacional de Saúde, que engloba médicos, enfermeiros, nutricionistas, fisioterapeutas, terapeutas ocupacionais, biólogos, biomédicos, farmacêuticos, odontólogos, fonoaudiólogos, psicólogos, assistentes sociais, profissionais da educação física, médicos veterinários e seus respectivos técnicos e auxiliares, agentes comunitários de saúde, agentes de combate às endemias, profissionais da vigilância em saúde e os trabalhadores de apoio, como o recepcionistas, seguranças, trabalhadores da limpeza, cozinheiros e auxiliares, motoristas de ambulâncias e gestores.

Inclui-se, ainda, aqueles profissionais que atuam em cuidados domiciliares, como ocorre em programas ou serviços de atendimento domiciliar, doulas, parteiras, funcionários do sistema funerário, Instituto Médico Legal (IML), membros do Serviço de Verificação de Óbito (SVO) que tenham contato com cadáveres potencialmente contaminados, ou mesmo os cuidadores de idosos como é o caso de Leci Haubert (65). “Fico feliz em receber a vacina antes, por causa da minha profissão, acho justo pois lidamos justamente com pessoas que estão no grupo de risco e cuidamos da saúde delas”, afirma.

Além disso, também são prioritários os acadêmicos em saúde e estudantes da área técnica em saúde em estágio hospitalar, atenção básica, clínicas e laboratórios. A técnica em enfermagem Ângela Schulz (44) trabalha em Estrela e Teutônia e entende que os grupos prioritários foram escolhidos de forma justa. “Entendo como correto, pessoas que estão na linha de frente ou que trabalham diretamente com a saúde do ser humano, terem preferência”, opina enquanto aguardava sua vez no Parque Princesa do Vale em Estrela.

Foto: Júlio César Lenhard

Os trabalhadores que atuam nos estabelecimentos de serviços de interesse à saúde das instituições de longa permanência para idosos (ILPI), casas de apoio e cemitérios serão contemplados nos grupos trabalhadores da saúde e a recomendação é que também sejam vacinados. Já trabalhadores dos demais estabelecimentos de serviços de interesse à saúde, como academias de ginástica, clubes, salão de beleza, clínica de estética, óticas, estúdios de tatuagem e estabelecimentos de saúde animal entre outros, não são contemplados nos grupos prioritários elencados inicialmente para a vacinação.

Texto: Júlio César Lenhard

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui