Saúde compra 20 milhões de doses da vacina indiana Covaxin

Confira as informações do programa Correspondente Independente do meio-dia.


0
Foto: Agência Brasil

O Ministério da Saúde assinou nesta quinta-feira (25) contrato para compra de 20 milhões de doses da vacina Covaxin da Precisa Medicamentos/Bharat Biotech. O investimento total foi de R$ 1,614 bilhão na compra da vacina produzida na Índia. Para agilizar o processo de compra de novas doses de vacinas, o Ministério da Saúde dispensou o uso de licitação para a compra dos imunizantes. A iniciativa é uma exigência amparada pela MP 1.026/21, que facilita a compra de vacinas. Segundo a pasta, as primeiras 8 milhões de doses do imunizante devem começar a chegar em março, em dois lotes de 4 milhões a serem entregues entre 20 e 30 dias após a assinatura do contrato. Fonte: Agência Brasil

Leite pede unidade e adesão à bandeira preta para RS “voltar a restrições menores”

O governador Eduardo Leite fez um novo apelo nesta manhã à unidade para combater a disseminação da Covid-19 no Rio Grande do Sul, à medida em que crescem os índices de contágio e internações pela doença no Estado – ontem, ele anunciou que a falta de leitos acionou uma “salvaguarda” responsável por colocar todo o território gaúcho em bandeira preta a partir de sábado. O tucano reconheceu as aflições de comerciantes e empresários, mas apontou que, embora os protocolos adotados até então por empresas tenham ajudado “a evitar que a situação fosse ainda pior, agora não são suficientes”. “Nesse momento, precisamos ter menos conflito e ter unidade para reduzir os níveis de contágio. Quanto mais houver adesão, mais rapidamente podemos voltar a restrições menores”, pontuou em entrevista à Rádio Guaíba. Leite considerou que medidas sanitárias como adoção de álcool em gel 70%, uso de máscara obrigatório desde a entrada nos estabelecimentos e limitação de entrada “nos ajudou a manter aberto enquanto o resto do mundo fazia efetivamente lockdown”. “Tudo que se fez de protocolos ajudou, mas não é o suficiente, porque eles não blindam pessoas; reduzem o risco, mas ele continua”, comentou. Ao tentar explicar a causa do aumento de internações das Unidades de terapia intensiva (UTI), cuja ocupação chegou a 2.506 pacientes em 2.707 leitos disponíveis (92,6%). Fonte: Correio do Povo

317 meninas são sequestradas de uma escola na Nigéria

Homens armados sequestraram 317 meninas de uma escola na cidade de Jangebe, na Nigéria, nesta sexta-feira (26), de acordo com a polícia do país. É o segundo sequestro como esse em pouco mais de uma semana. O país vive um problema de segurança: há mais milícias armadas e sequestros em escolas estão se tornando comuns. Autoridades afirmam, mas sem se identificar, que os sequestros se tornaram mais comuns porque o governo paga os valores de resgate. O governo nega ter feito isso. A polícia do estado e os militares começaram as buscas para tentar resgatar as 317 vítimas, de acordo com um comunicado do comando policial. O secretário de comunicação do estado onde houve o sequestro, Sulaiman Tanau Anka, disse que homens armados deram disparos durante o ataque à escola. “Eles vieram com veículos e levaram os alunos, mas algumas [das vítimas foram] a pé”, disse Anka. Fonte: G1

FDA autoriza armazenar vacina da Pfizer em temperatura normal de congelamento

A Food and Drug Administration (FDA) deu à Pfizer uma vitória nesta quinta-feira (25), concordando em permitir que a vacina da farmacêutica contra a Covid-19 seja transportada e armazenada em “temperaturas convencionais”, normalmente encontradas em freezers farmacêuticos, por um período de até duas semanas. A decisão do FDA pode aliviar algumas das restrições que tornaram a vacina especialmente difícil de armazenar e distribuir em diversos países do mundo. O FDA recomendou anteriormente que a vacina fosse armazenada em temperaturas ultra-frias entre – 80 e – 60 graus Celsius, mas observou em seu anúncio que a mudança nas temperaturas comumente encontradas em freezers farmacêuticos “reflete uma alternativa ao armazenamento dos frascos não diluídos”. Fonte: CNN Brasil

INSS divulga calendário para retomada das provas de vida

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) divulgou nesta sexta-feira (26) o calendário de retomada da prova de vida. O cronograma abrange as provas de vida que tiveram vencimento entre março de 2020 e abril de 2021 e que estavam suspensas por causa da pandemia.Quem tinha, por exemplo, que fazer a prova de vida em março e abril de 2020, terá de fazer em maio deste ano. Já quem tinha que provar que está vivo entre março e abril deste ano para continuar recebendo o benefício terá de fazer isso em novembro. No dia 23 de fevereiro, o INSS anunciou que aposentados e pensionistas que não fizeram a prova de vida entre março de 2020 e abril deste ano não terão seus benefícios bloqueados. Mas eles devem ficar atentos agora ao calendário de retomada. Se não fizerem a prova de vida, terão os benefícios bloqueados. A prova de vida é obrigatória para os segurados do INSS que recebem seu benefício por meio de conta corrente, conta poupança ou cartão magnético. Anualmente, os segurados devem comprovar que estão vivos, evitando fraudes e pagamentos indevidos de benefícios. Fonte: O Sul

Desemprego cai para 13,9% no 4º trimestre, mas taxa média em 2020 é a maior já registrada pelo IBGE

O desemprego no Brasil teve a terceira queda seguida e ficou em 13,9% no trimestre encerrado em dezembro, segundo dados divulgados nesta sexta-feira (26) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). No entanto, 13,9 milhões de brasileiros ainda estavam desempregados. Já a taxa média de desemprego no ano de 2020 foi de 13,5%, a maior da série iniciada em 2012. Em 2019, foi de 11,9%. Os dados fazem parte da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad). Na pesquisa anterior, referente ao trimestre encerrado em novembro, a taxa de desemprego estava em 14,1%. Fonte: G1

Produção e apresentação: Maria Eduarda Ferrari.
Próxima edição: hoje, às 18h.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui