“Se realmente confirmar, terá que passar por novos estudos”, afirma Cláudio Klein sobre vacina de Oxford que foi pausada por reação adversa

Para a OMS a vacina britânica é a opção mais avançada no mundo em termos de testagem.


0
Cláudio André Klein (Foto: Nícolas Horn)

“Se realmente confirmar, essa vacina terá que passar por novos estudos”, afirma o secretário Municipal da Saúde de Lajeado, médico pneumologista Cláudio Klein sobre a vacina de Oxford que foi pausada por reação adversa. A farmacêutica AstraZeneca e Universidade de Oxford suspenderam os testes de estágio final de sua aguardada candidata a vacina contra Covid-19 após uma suspeita de reação adversa séria em um participante do estudo. Para a Organização Mundial da Saúde (OMS), a vacina britânica é a opção mais avançada no mundo em termos de testagem.


ouça a entrevista

 


 

“O processo de revisão padrão desencadeou uma pausa na vacinação para permitir a revisão dos dados de segurança”, afirma comunicado da AstraZeneca.

O progresso do teste da empresa — e de todas as vacinas em desenvolvimento — está sendo observado minuciosamente devido à necessidade urgente de opções que possam conter a pandemia global. Existem atualmente nove vacinas candidatas em testes de Fase 3. A vacina da AstraZeneca é o primeiro teste de vacina de Fase 3 suspensa até o momento.

A AstraZeneca deu início ao teste de Fase 3 nos EUA no final de agosto, e está sendo feito atualmente em 62 locais do território americano. Já os testes de fase 2/3 foram iniciados anteriormente no Reino Unido, Brasil e África do Sul.

O Brasil, por exemplo, encomendou 100 milhões de doses da vacina, segundo o Ministério da Saúde. O governo prevê investir 127 milhões de dólares no projeto e estima que cada dose da vacina vai custar 2,30 dólares. RG/Exame

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui