Secretaria da Saúde e Cosems se mobilizam para cobrar segundas doses do governo federal

A decisão foi tomada em reunião da Comissão Intergestores Bipartite (CIB), nesta quinta-feira


0
Foto: Governo do RS

A Secretaria da Saúde e o Conselho das Secretarias Municipais da Saúde do Rio Grande do Sul (Cosems/RS), preocupados com o atraso do cronograma do Ministério da Saúde de envio das vacinas contra a Covid-19 aos Estados, enviarão um ofício ao governo federal a fim de cobrar agilidade no abastecimento de vacinas da Coronavac para cobrir as segundas doses de quem já recebeu a primeira aplicação há 28 dias ou mais.

São mais de 300 mil gaúchos que já fecharam ou estão prestes a fechar o período recomendado pelo produtor, Instituto Butantan, a partir da última terça-feira (20), referente às doses distribuídas nos dias 20 e 26 de março. A decisão foi tomada em reunião da Comissão Intergestores Bipartite (CIB), nesta quinta-feira (22). “Sabemos que esse problema não é exclusividade do Rio Grande do Sul.

Mas precisamos cobrar do Ministério da Saúde o envio ágil dessas doses, para que possamos concluir o esquema vacinal destas pessoas. Esperamos que o Butantan consiga recuperar o tempo perdido sem o IFA e recomece a produção em escala para fazer novas entregas o mais rapidamente possível”, pontuou a secretária da Saúde, Arita Bergmann.

A diretora do Centro Estadual de Vigilância em Saúde (Cevs), Cynthia Molina Bastos, disse que não há nenhuma evidência de que a ampliação do prazo para a aplicação da segunda dose prejudique o esquema vacinal, porém, é importante que se tome o quanto antes.

Fonte: Governo do RS

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui