Secretaria da Saúde está em alerta para enfrentar possível agravamento da pandemia na divisa com Santa Catarina

Confira as informações do programa Correspondente Independente das 18h.


0
Foto: Governo de SC

O aumento de casos de Covid no Oeste de Santa Catarina, especialmente em Chapecó, colocou em alerta o Departamento de Regulação da Secretaria da Saúde, que organiza a oferta de leitos nas regiões do Rio Grande do Sul e providencia as transferências de uma cidade ou região para outra, de acordo com a necessidade e a disponibilidade de vagas em leitos clínicos e de UTI. Segundo a diretora do Departamento de Gestão da Atenção Especializada, Lisiane Wasem Fagundes, a Região Covid mais próxima à divisa com Santa Catarina é a de Erechim, que ainda está com uma taxa de ocupação pouco superior a 60%. Fonte: Governo RS

Segunda-feira com 992 novos casos de Covid-19 e oito óbitos no RS

O Rio Grande do Sul registra nesta segunda-feira (15), 992 novos casos de Covid-19 e chega a um total de 586.315 confirmados. O número estimado de recuperados é de 560.483 (96% dos casos); em acompanhamento, 14.385 (2%); e 11.387 óbitos no total, sendo oito deles ocorridos entre os dias 28 de janeiro e 14 de fevereiro; e divulgados nesta segunda pelo Estado.

Lote com 300 mil doses de CoronaVac deve chegar ao RS na próxima semana, diz secretaria

A Secretaria Estadual da Saúde do Rio Grande do Sul confirmou, nesta segunda-feira (15), que o estado deve receber 300 mil doses da CoronaVac no próximo dia 23 de fevereiro. Segundo a pasta, o Ministério da Saúde planeja distribuir 4,8 milhões de doses aos estados. O Ministério ainda não divulgou essa distribuição. A secretaria também informa que o público-alvo desse novo lote não havia sido definido até a tarde de segunda. Com a nova remessa, o estado chegará a 1 milhão de doses recebidas do imunizante. As pouco mais de 700 mil vacinas que já chegaram ao RS estão sendo distribuídas aos profissionais de saúde, idosos asilados, acamados ou acima de 85 anos, população indígena e quilombola. Até a tarde de segunda, 345 mil vacinas da primeira dose já haviam sido aplicadas, e mais de 6 mil, da segunda dose. Fonte: G1

OMS aprova uso emergencial da vacina de Oxford

A Organização Mundial de Saúde (OMS) aprovou, nesta segunda-feira (15), o uso emergencial da vacina de Oxford/AstraZeneca contra a Covid-19. Duas versões da vacina entraram na lista de uso emergencial da entidade: a produzida pela própria AstraZeneca-SKBio, na Coreia do Sul, e a outra pelo Instituto Serum, na Índia. Com a entrada na lista, as vacinas poderão ser oferecidas por meio da plataforma Covax, iniciativa da OMS para garantir o acesso equitativo às vacinas da Covid a países mais pobres. Apenas uma outra vacina, a da Pfizer, já havia entrado na lista de uso emergencial da OMS. Fonte: G1

Veleiro carregado com cocaína é interceptado a 270 quilômetros da costa do Recife e cinco pessoas são presas

Um veleiro carregado com cocaína foi interceptado pela Marinha, a 270 quilômetros da costa do Recife, no domingo (14). Segundo as Forças Armadas, cinco pessoas foram presas na operação, realizada em parceria com entidades internacionais de combate ao narcotráfico. A quantidade de droga apreendida não foi informada pela corporação. O caso foi divulgado nesta segunda-feira (15). Fonte: G1

Estado intensifica fiscalização no Litoral durante Carnaval

O governo do Estado, por meio da Brigada Militar, intensificou as ações de fiscalização durante o feriado de Carnaval. O Gabinete de Crise chamou atenção, quando da divulgação do mapa preliminar do modelo de Distanciamento Controlado na sexta-feira (12), para que os gaúchos sigam respeitando os protocolos, principalmente quanto à higienização constante das mãos, evitar aglomerações e o uso obrigatório de máscara em todas as bandeiras. Uma vez que a situação do coronavírus segue demandando cuidados no Estado, as festas de Carnaval estão proibidas, por não atenderem aos protocolos mínimos de segurança sanitária. Fonte: Governo RS

Endividamento das famílias bate recorde na pandemia, aponta Banco Central

O endividamento das famílias bateu recorde no ano passado em meio à pandemia de Covid-19, mostram números do Banco Central e da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC). Em novembro do ano passado, segundo o BC, o endividamento das famílias com os bancos atingiu 51% da renda acumulada nos doze meses anteriores — novo recorde da série histórica, que tem início em janeiro de 2005. Todas as dívidas com os bancos entram no cálculo, incluindo crédito para a compra da casa própria. Fonte: G1

Campanha ‘Vacina sim’ ganha reforço de atores, jornalistas, colunistas e apresentadores

O consórcio de veículos de imprensa lança neste domingo (14) a segunda fase da campanha ‘Vacina sim’, que tem o objetivo de conscientizar a população sobre a importância da vacina contra a Covid-19. Nesta nova etapa, atores, jornalistas, colunistas e apresentadores vão ajudar a amplificar a informação de que a vacina protege todos, especialmente neste momento em que enfrentamos uma pandemia que já matou mais de 236 mil brasileiros. Um dos rostos da nova fase da campanha, a atriz Fernanda Montenegro, de 91 anos, já recebeu a primeira dose e está otimista com a vacinação pelo Brasil e pelo mundo. “Vacina é a nossa esperança ativa”, disse.

Lewandowski autoriza diligências da Polícia Federal em inquérito que investiga ministro Pazuello

O ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal (STF), deferiu nesta segunda-feira (15) pedido da Procuradoria-Geral da República (PGR) para que a Polícia Federal realize diligências no inquérito que investiga eventual responsabilidade do ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, na crise de saúde pública de Manaus, em que pacientes de Covid-19 chegaram a morrer em janeiro por falta de oxigênio nos hospitais. Na decisão, o ministro autorizou depoimentos de funcionários do Ministério da Saúde e de secretarias de Saúde do Amazonas e de Manaus; acesso a e-mails; a informações sobre fornecimento e transporte de oxigênio; e a informações sobre gastos com distribuição de medicamentos para tratamento precoce e que não têm eficácia comprovada contra a Covid. Fonte: G1

Produção e apresentação: Rita de Cássia

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui