Segunda-feira com 113 óbitos e 2.726 novos casos de Covid no RS

Dos 3.037 leitos de UTI disponíveis no Estado, 3.163 (104,1%) estavam com pacientes internados às 17h desta segunda


0
Foto: Reprodução / Shutterstock

O Rio Grande do Sul registra nesta segunda-feira (8), 2.726 novos casos de Covid-19 e chega a um total de 691.405. O número estimado de recuperados é de 640.770 (93% dos casos); acompanhamento 37.011 (5%); e 13.562 óbitos no total, sendo 113 registrados nesta segunda pela Secretaria Estadual da Saúde. Sete mortes são de moradores do Vale do Taquari.

Dos 3.037 leitos de UTI disponíveis no Rio Grande do Sul, 3.163 (104,1%) estavam com pacientes internados às 17h desta segunda. Além disso, o Rio Grande do Sul já tem 682.068 pessoas vacinadas contra a doença.

Óbitos mais recentes no Vale do Taquari:

Estrela (mulher, 80 anos)
Canudos do Vale (homem, 75 anos)
Cruzeiro do Sul (homem, 66 anos)
Lajeado (homem, 82 anos)
Lajeado (homem, 73 anos)
Putinga (homem, 52 anos)
Taquari (homem, 59 anos)
Teutônia (homem, 68 anos)
Westfália (mulher, 70 anos)

Brasil

O consórcio de veículos de imprensa divulgou novo levantamento da situação da pandemia de coronavírus no Brasil a partir de dados das secretarias estaduais de Saúde, consolidados às 20h deste domingo (7).

O país registrou 1.054 mortes pela Covid-19 nas últimas 24 horas e chegou ao total de 265.500 óbitos. Com isso, a média móvel de mortes no Brasil nos últimos 7 dias chegou a 1.497, esta ainda em alta e com novo recorde – é a maior desde o começo da pandemia.

A variação foi de 42% em comparação à média de 14 dias atrás, indicando tendência de alta nos óbitos pela doença. Também já são 46 dias seguidos com a média móvel de mortes acima da marca de 1 mil, 10 dias acima de 1,1 mil, e pelo oitavo dia a marca aparece acima de 1,2 mil. Foram nove recordes seguidos de 27 de fevereiro até aqui. Em casos confirmados, desde o começo da pandemia 11.018.557 brasileiros já tiveram ou têm o novo coronavírus, com 79.237 desses confirmados no último dia. Fonte: G1

Texto: Rita de Cássia
redacao@independente.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui