Segunda parte da Emergência do HBB será inaugurada no dia 2 de dezembro

Comitiva do governo estadual, junto com secretária de Saúde Arita Bergmann, irá participar de solenidade


0

Será inaugurada no próximo dia 2 de dezembro, às 14h, a segunda parte da reforma da Emergência do Hospital Bruno Born (HBB), de Lajeado. A solenidade ocorre no salão de eventos da instituição, no 14º andar do Centro de Tecnologia Avançada (CTA), junto à Administração. Após, autoridades e convidados visitarão as dependências do setor.

A secretária estadual de Saúde, Arita Bergmann, e o vice-governador do Estado, Ranolfo Vieira Júnior, confirmaram presença. A inauguração completa uma série de modificações iniciadas na Emergência no primeiro semestre do ano. A primeira parte das reformas havia sido inaugurada em agosto.

Conforme o diretor executivo do HBB, Cristiano Dickel, a segunda etapa de adaptações contemplou a criação de um espaço que permite acesso simultâneo a duas ambulâncias ou veículos que transportam pacientes graves; dois box para troca de macas – para pacientes que chegam e são transferidos para macas do hospital; sala de pequenos procedimentos; sala “vermelha” com dois leitos para pacientes em estado grave que precisam de intervenção imediata; UTI da Emergência, com oito leitos completos (um deles de Isolamento, para casos de pacientes que tenham algum tipo de doença transmissível); sala de observação com capacidade para dez pacientes; três leitos de Psiquiatria; um leito de isolamento; e três leitos com cuidados intermediários pediátricos.

“Outra novidade será a criação de uma central para monitorar todos estes pacientes. Poderemos acompanhar automaticamente todos os procedimentos, solicitações de exames, resultados, o que está em espera, observar as avaliações e os chamados de especialistas diversos para atendimento”, detalha Dickel.

A obra toda, de 792 metros quadrados, foi um investimento de R$ 850 mil da instituição, e contou com a parceria da administração municipal; destinação de verbas de emendas do deputado federal Giovani Cherini (que possibilitaram a compra de dois respiradores, dois monitores cardíacos, um desfribilador, duas macas e três camas hospitalares); e apoio de parceiros locais como a Construtora Zagonel, que doou os pisos para o setor, e a Obra Materiais de Construção, que doou a argamassa necessária.

Primeira fase

Na primeira fase da reforma foram realizadas melhorias no espaço de atendimento com triagem, reformados dois consultórios médicos e a sala de gesso. Também foi criada a área de monitoramento, onde capacidade de acesso simultâneo de cem câmeras espalhadas pela estrutura do HBB. Já a saída do morgue – de pacientes que foram a óbito – também foi alterada (deixou de ser pelo acesso dos pacientes, e passou para a parte do antigo prédio do Hospital São Roque). AI/RC

 

 

 


DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui